Os presentes de Lula, relevantes pela atitude vil

As buscas e apreensões nos imóveis do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, lograram encontrar, entre outras coisas, inúmeros objetos que não lhe pertenciam, patrimônio do povo brasileiro e que haviam sido levados na mudança de Lula. Por engano, talvez. Será?


O fato é que tudo o que foi encontrado ilegalmente na posse de Lula foi apreendido e, brevemente, deverá novamente ser incorporado ao patrimônio da União.

Para a mudança do ex-presidente foram necessários 11 caminhões que transportaram mais de 8 mil presentes, integrantes de um acervo de 1.403.417 itens levados dos Palácios, sendo que um caminhão era climatizado para levar a adega da presidência. A mudança, claro, foi toda paga com dinheiro público.

Entre os objetos, Lula levou para casa a cama do Palácio do Alvorada, uma peça de cristal com o primeiro artigo da Constituição Americana, dada por Obama, um conjunto de taças de prata, dado pela rainha Elizabeth, uma coleção de joias, dadas pela família Real dos Emirados Árabes, 9 mil livros e obras de arte diversas.

Tais objetos, se comparados ao que foi surrupiado dos cofres públicos - no ‘Mensalão’ e no ‘Petrolão’ - possuem valores desprezíveis, quase que insignificantes, porém esta não é a questão relevante.

O que deve ser ressaltado, o que salta aos olhos é a ousadia do ex-presidente, inadmissível e inexplicável.

A soberba de Luiz Inácio lhe permitiu levar para casa o que bem quis, pois ele, Lula, na sua concepção, está acima do bem e do mal, acima das instituições, alheio às regras e a margem da lei.

Na cabeça de Lula ele pode tudo, inclusive mandar os ministros do STF enfiar processo naquele lugar.

Afinal, Lula é o homem mais honesto do Brasil.

Amanda Acosta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

                                                     https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política