assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

O STF passou rapidamente da ilegalidade para o disparate, e do disparate para o delírio, diz J.R. Guzzo

Ler na área do assinante

Em mais um artigo de conteúdo extremamente contundente, o respeitado jornalista José Roberto Guzzo simplesmente aniquila com o nosso Supremo Tribunal Federal.

Para Guzzo, o STF é hoje o principal produtor do pensamento totalitário no Brasil. Passou da ilegalidade para o disparate, e do disparate para o delírio.

Diante desse quadro, Guzzo faz uma preocupante constatação:

“A elite pensante do Brasil, a mídia e os demais poderes da República aceitam essa degeneração do seu principal tribunal de Justiça com uma passividade sem precedentes na história nacional.”

O jornalista demonstra ainda que o STF perdeu sua característica de fornecer ao cidadão a segurança da lei.

“Já não se trata mais, a esta altura, de vinho que degenerou em vinagre. Agora é vinagre que está degenerando em veneno. Seu último surto de onipotência é a extraordinária pretensão de pensar, do ponto de vista legal, pelo povo brasileiro.”

Ele se refere a afirmação do presidente da Corte, Dias Toffoli, que disse que o tribunal é “o editor de um povo inteiro”.

“Editor de um povo? Que raio quer dizer isso? Quer dizer o seguinte: é o STF quem decide as informações que você pode ou não pode receber.”

Sem dúvida, uma absurdo, uma ilegalidade, um disparate, um completo delírio.

Como sempre, Guzzo é cirúrgico em sua análise.

Resta saber, quem poderá detê-los...

Tempos sombrios...

Fonte: Revista Oeste

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários