Petistas ameaçam: ‘Prisão de Lula seria brincar com fogo’, diz ex-ministro

O ex-ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, nesta segunda-feira (7), deu prosseguimento ao processo de disseminação do ódio e incitação à violência, iniciado pelo próprio ex-presidente Lula, na última sexta-feira, quando foi conduzido coercitivamente para prestar depoimento para os investigadores da Operação Lava Jato.

Após ser liberado, nos eventos em que participou - na sede do PT e no Sindicato dos Bancários - Lula, notadamente, partiu para o confronto, buscando desqualificar as investigações, os investigadores, o Ministério Público e o Poder Judiciário. Além de insuflar a militância a ‘ir para às ruas’.

Para Carvalho, a Lava Jato não tem provas contra Lula, tem teses. E prevê o pior caso tentem prender o ex-presidente: "Não quero falar nessa hipótese. Espero que não brinquem com fogo".

No entendimento do ex-ministro, as delações premiadas da Operação Lava Jato estão sendo utilizadas como instrumento de perseguição do Partido dos Trabalhadores.

Carvalho diz temer por um processo que nos leve ao que acontece na Venezuela, de justiçamento, de justiça com as próprias mãos, o que fatalmente levará a um ‘ódio progressivo’.

A entrevista completa de Gilberto Carvalho pode ser lida clicando aqui.

da Redação

                                           https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política