Aumenta o desespero de Lula. Bumlai entrou na fila de delação premiada

O pecuarista José Carlos Bumlai já está em fase de negociação de acordo de delação premiada com a força-tarefa da Operação Lava Jato.


O advogado de Bumlai, Arnaldo Malheiros, nega qualquer possibilidade nesse sentido, mas tudo indica que é mera estratégia para não atrapalhar o encaminhamento do acordo.

Sabe-se que há pouco menos de 15 dias, José Carlos Bumlai se reuniu com procuradores para discutir a questão.

Uma eventual delação premiada do empresário poderá revelar que o ex-presidente Lula tinha conhecimento e deu aprovação à contratação, sem licitação, do Grupo Schahin para operação de navio-sonda da Petrobras. 

O pecuarista também pode explicar sua suposta intermediação junto a Lula para a contratação da OSX pela Sete Brasil - criada para a construção de 28 sondas fora do balanço da Petrobras.

Além disso, Bumlai pode dar respostas aos investigadores sobre o sítio em Atibaia (SP). O pecuarista é suspeito de ter bancado reformas na propriedade rural com dinheiro oriundo do petrolão.

Por outro lado, o filho de Bumlai, Maurício Bumlai - que responde a processos penais na Lava Jato por corrupção e por suposto envolvimento em esquema fraudulento com a Schahin - reapareceu na quinta-feira passada, quando a delação do senador Delcídio do Amaral veio a público.

Segundo o senador, foi o filho de Bumlai quem intermediou o pagamento de 250.000 reais à família do ex-diretor Nestor Cerveró, para que ele não aceitasse fechar acordo de delação premiada.

A menção ao filho deixou Bumlai mais preocupado com o avanço da Lava Jato sobre seus familiares e pode acelerar o acordo.

da Redação

                                     https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça