100 mil mortes e o vídeo aterrorizante da galera do “EleNão” (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

A marca de 100 mil brasileiros mortos foi alcançada e o que se viu foi uma emissora comemorando como se fosse um título de Copa do Mundo.

A intenção claramente política. Culpar o presidente da República.

Nenhuma palavra sobre o ‘covidão’, onde governadores e prefeitos se chafurdaram na lama da corrupção com o dinheiro que deveria ser direcionado para combater o vírus.

Silêncio absoluto sobre a farra do carnaval, mesmo com o decreto de estado de emergência por parte do governo federal.

Sobre o Supremo Tribunal Federal (STF), que deu plenos poderes aos governadores e afastou o presidente da República das decisões envolvendo estados e municípios, silêncio sepulcral.

A culpa precisa ser toda do presidente. A emissora decidiu assim...

E na segunda etapa do plano maquiavélico. A encenação assustadora de artistas frustrados.

Uma turma horrorosa e de índole capenga.

A politização da doença é um ultraje.

Veja o vídeo:

da Redação
Ler comentários e comentar