Lula vai ao ataque e representa contra Moro no CNJ

A pedido dos defensores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Sindicato dos Advogados do Estado de São Paulo, entrou, nesta quarta-feira (9), com uma representação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra o juiz federal Sergio Moro.

O objetivo é consultar se ele infringiu a lei que rege a magistratura.

O sindicato quer saber se Moro exorbitou em suas atribuições. O advogado Roberto Teixeira reclamou que estava tendo suas prerrogativas profissionais violadas. Segundo ele, no despacho que autorizou as buscas e apreensões da última sexta-feira (4), Moro insinuou que Teixeira poderia ter “forjado assinaturas” em contratos assinados no seu escritório.

Teixeira alega que apenas prestou assessoria aos compradores do sítio Santa Bárbara.

Na realidade a representação é um ataque gratuito, sem sentido e sem condições de prosperar.

A ligação umbilical entre Teixeira e Lula é de conhecimento público e envolve questões que precisam ser apuradas pela Justiça. Logo, sua condição de advogado dos ‘donos’ do sítio, pressupõe que na realidade estava a serviço do ex-presidente.

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) classificou o pedido do sindicato como “inadmissível”.

da Redação

                                                    https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça