assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

A ditadura do politicamente correto quer calar a voz do povo, alerta youtuber censurado (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O Canal Questione-se foi mais um a ser atacado pela censura. Em entrevista à TV Jornal da Cidade Online, Renato Barros revelou que o Questione-se foi totalmente desmonetizado! Para continuar com o trabalho que vem realizando, ele está lançando um novo canal. Durante a conversa, ele destacou a importância de existirem novas plataformas que não calem a voz dos conservadores:

“Em alguns vídeos, eu conclamei os médicos, e o mesmo eu digo para os conservadores, empresários: ‘Invistam, façam plataformas de vídeos, de pagamento, façam redes sociais!’. Por que acontece a censura? Porque não existe alternativa. Hoje nós temos pouquíssimas plataformas e aí, a ditadura do politicamente correto, os marxistas estão tomando conta e nos censurando”, ressaltou Barros.

Querem tirar o sustento dos canais de direita

Renato Barros presta um importante serviço com seu canal desde 2016, trazendo esclarecimentos sobre geopolítica, desvendando mistérios e tramas que a grande mídia não mostra. Por exemplo, ele foi um dos pioneiros a falar sobre as ações suspeitas da China no início da pandemia, revelando a atividade intensa de crematórios em Wuhan, primeira cidade onde o vírus foi identificado.

Desde 2017, o Canal Questione-se aposta também na política nacional, mostrando a luta do presidente Bolsonaro contra os extremistas e a mídia. Barros também tem acompanhado os desdobramentos das eleições nos EUA. Conquistando cada vez mais atenção do público, parece que o canal começou a incomodar o sistema:

“A plataforma alegou que a desmonetização foi por conta de conteúdo nocivo. Se é algo nocivo, eu até brinquei em um vídeo... é nocivo para políticos corruptos, porque é principalmente deles que eu falo. E falo dessa censura toda, que tenta tirar o sustento de canais de direita, conservadores... empresas estão caindo nisso. Fui forçado a apagar mais de mil vídeos e likes, sem saber exatamente o que a plataforma quer, porque não especificam, de um trabalho de mais de quatro anos”, lamentou Barros.

Fãs de Renato Barros vão ganhar um novo canal

De acordo com Barros, ele vai continuar lutando para manter o Questione-se, mas está lançando também o canal Renato Barros, para conseguir monetizar o trabalho.

“Esse outro canal vem para trazer conteúdos do Brasil, falar sobre política, das tramas que não param! Querem nos calar, mas vamos fazer o contrário, aí que a gente grita mais alto.”

Assista a entrevista:

***

Siga o canal Renato Barros:

https://www.youtube.com/watch?v=5EFvmkhMXOM

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários