assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Folha diz que defensores pedem que não seja exposta a figura do tio estuprador (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O tio estuprador da menina de 10 anos, que foi submetida a aborto na semana passada, possivelmente será defendido pela Defensoria Pública do Espírito Santo.

Ele próprio se expôs em vídeo publicado nas redes sociais, momentos antes de ser preso.

No vídeo ele acusa mais duas pessoas do cometimento do mesmo crime. O avô da menina e o seu filho.

Veja o vídeo:

Em matéria publicada nesta quarta-feira (19), a coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, apresenta a seguinte manchete:

Exposição de tio pode piorar situação de menina estuprada, diz Defensoria

Confira:

Eis o texto de Bergamo:

A exposição avassaladora do tio da menina de 10 anos acusado de tê-la estuprado preocupa a Defensoria Pública do Espírito Santo: ela pode aumentar o estigma da criança, que teve que fazer um aborto.
FOGO ALTO 
A questão seria agravada pelo fato de a família morar em São Mateus, cidade de 70 mil habitantes. Com a abordagem escandalosa, o tio poderia ser facilmente identificado na região onde mora. E a criança, em vez de preservada, ficaria ainda mais exposta.
DANOS 
“O processo é sigiloso. Há um limite do razoável para que não exista uma superexploração que traga ainda mais prejuízos à vítima”, diz o defensor Valdir Vieira, que coordena a área de direito penal da Defensoria.

O problema é que diante das acusações feitas pelo próprio tio, impossível que na aja exposição.

Ademais, a existência de outros estupradores parece evidente.

A menina declarou que sofria abuso desde os 6 anos. Ou seja, há 4 anos. O tio acusado estava preso até 2018. Ou seja, está solto há 2 anos.

Ou seja, parece óbvio que tem mais gente envolvida.

O caso fatalmente continuará em exposição, até que seja completamente desvendado.

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários