assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

A vida inocente sempre deve ser preservada! (veja o vídeo)

Ler na área do assinante
- Aborto nunca é a melhor opção e o Conservador Cristão deve sempre defender a Vida Inocente -

O caso da menina K, de 10 anos que foi violentada por um pedófilo estuprador e acabou grávida, deixou um gosto amargo na boca de todos os brasileiros. O imenso sofrimento ao qual essa criança menina foi submetida, é inimaginável.

Como não poderia deixar de ser, antes mesmo que os fatos viessem à tona, o aborto foi prontamente colocado como a única opção capaz de acabar com o sofrimento da vítima. Mas será mesmo?

Quero deixar claro que, a menos que uma gravidez promova um risco REAL e IMINENTE à vida da gestante, o aborto nunca encontrará uma justificativa moral para ser realizado. NUNCA.

Sei que para muitos, esta posição é polêmica. Fui muito atacado por sustentá-la, alguns que me acompanham se disseram decepcionados (porque até então concordavam com tudo que eu dizia), outros me acusaram de não ter empatia com a vítima e teve até quem dissesse que eu queria que o “estuprador fosse pai”.

Sou muito grato à todos que me acompanham e compartilham meus textos. Mas gratidão não é submissão. Sei que este é um assunto difícil e sei que muitos não concordam, mas nunca escrevi para agradar ninguém, nunca escrevi me moldando conforme o receptáculo.

Estamos diante de um ataque claro contra uma vida inocente e todo ser humano que se preze (principalmente o cristão e o conservador) deve sempre se posicionar em defesa da vida inocente, fim.

A partir do momento em que eu abandone este princípio, e molde meu discurso para agradar à plateia, sobra apenas um covarde. Por isso, continuarei sendo pautado SOMENTE pela verdade e por valores morais objetivos. Se isto afastar todos que me seguem, paciência. Prefiro falar de forma verdadeira sozinho, do que escrever mentiras sob aplausos da multidão.

E justamente para aqueles que prezam a verdade, é que me sinto na obrigação de explicar porque o aborto NUNCA deve ser a primeira opção. E que, no caso de extrema necessidade, como risco iminente à vida da gestante, ele deve ser encarado como uma tragédia e não celebrado como uma vitória.

A situação da menina K, de 10 anos, é especialmente triste por se tratar de um ser humano tão jovem. E este caso foi sequestrado por militantes pró-aborto que esconderam informações afim de utilizar a dor da criança como palanque político.

A intenção é utilizar um caso excepcional, para Normalizar e Permitir o Aborto em qualquer circunstância.

Vejamos. É óbvio que qualquer pessoa ficaria preocupada com a pouca idade de K e os riscos à sua saúde, inclusive todos os que são contra o aborto, pois K é uma vida inocente e deve ser preservada.

No entanto, após ser examinada por médicos especialistas, foi atestado que K não corria risco (anormal) em razão da gestação. Derrubando a assim a única motivação moralmente válida para um aborto.

Além disso, foi constatado que a gravidez estava em seu 6° mês, e não no 3° como foi dito inicialmente por quem quer que venha respondendo pela vítima. É aí que a crueldade dos abortistas ganha contornos de pura maldade.

No 6° mês, já é possível que uma criança sobreviva fora do útero. Não só isso, o procedimento cirúrgico para realizar um aborto no 6° mês é praticamente idêntico ou até mais arriscado o que de um parto. Nada impedia que se realizasse um parto, e que o recém-nascido fosse colocado em uma incubadora, onde poderia sobreviver e ser adotado futuramente.

Mas nem isso demoveu os abortistas da ideia de matar a criança, que foram atrás de um médico que aceitasse fazer o aborto. E encontraram.

O médico aplicou uma solução de cloreto de potássio na criança ainda no útero, fazendo com que seu coração parasse. Depois induziu o parto com medicamentos, para que a vítima desse a luz a um cadáver.

Não há justificativa moral para MATAR uma criança que poderia ter sido salva. Muitos “conservadores” e “cristãos” ainda não entenderam isso.

Acham que defender que uma criança de 10 anos passe por um aborto, é prezar pelo bem dela. Parecem não saber que abortos tem consequências devastadoras para a gestante que é vítima dele. Seja uma criança, seja uma pessoa adulta.

A verdade é que os responsáveis se utilizaram de mentiras e desinformação para promover um assassinato que poderia ter sido evitado. Utilizaram a dor de uma criança e a morte de outra, como palanque para promover a ideologia assassina do aborto. Diante dos fatos, não há como concluir que esta era a melhor opção.

ps,

A respeito de alguns questionamentos que me foram feitos:

-“Então você defende que uma criança de 10 anos seja mãe?”

Não, acredito que neste caso o melhor seria a adoção. Mas defendo acima de tudo que.

-“Então para você, estuprador pode ser pai?”

Não! E se alguém deve perder a vida nessa história, que seja o estuprador. Mas isso não vai acontecer, porque os mesmos que defendem o aborto, defendem também que o “punitivismo” não funciona.

-“Você não tem empatia com a criança”

Errado, tenho empatia com as duas crianças. Com a que foi vítima de um estupro e tem sua dor explorada pelas mesmas pessoas que defendem estupradores, e tenho simpatia com a criança cuja morte foi explorada pelo mesmo grupo.

Aborto é assassinato, não há como embelezar este fato com hipocrisias.

Confira:

Frederico "Fred" Rodrigues

Escritor, Empresário e Comentarista Político. 
Membro fundador da Frente Conservadora de Goiânia e Membro da Direita Goiás.

assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários