Gleisi, a perfeita junção de beleza e perversidade

Alexandre Romano, o Chambinho, é o delator de Gleisi, a senadora que tem beleza, mas não tem pureza, muito pelo contrário, é ardil e forma uma talentosa parceria com o marido, Paulo Bernardo.


Chambinho, ex-vereador em Americana, no interior de São Paulo, disse que dividia propinas, ligadas ao Ministério do Planejamento, com o próprio Paulo Bernardo e com João Vaccari.

Os desvios no Planejamento chegam a R$ 51 milhões, segundo os investigadores da Operação Lava Jato

O esquema criminoso, que teve início em meados de 2010, envolve empresas do grupo Consist e pagamentos de vantagens por meio de empresas de fachada e inclui a emissão de notas fiscais falsificadas para desvio de dinheiro público.

Chambinho descreveu como dinheiro de origem ilícita irrigou o caixa dois da campanha da senadora e ex-ministra Gleisi Hoffmann (PT-PR).

Parte do dinheiro saiu de um contrato milionário firmado nos Correios - estatal vinculada ao Ministério das Comunicações, comandado na época por Paulo Bernardo.

O dinheiro chegou à campanha de Gleisi por meio de um contrato fictício firmado com um escritório de advocacia.

A delação premiada de Chambinho ainda envolve em esquemas de corrupção outros cabeças coroadas do PT, como o ex-presidente da Câmara Marco Maia, o ex-ministro da Previdência e atual secretário especial da Previdência Carlos Gabas e o atual líder do governo na Câmara, o deputado cearense José Guimarães (CE).

A delação de Chambinho é relevante porque rica em detalhes, descrevendo minuciosamente os esquemas, dando nomes e datas.

Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o marido dela, o ex-ministro do Planejamento e das Comunicações Paulo Bernardo, foram denunciados ao Supremo Tribunal Federal (STF) pela Procuradoria-Geral da República na manhã deste sábado (7 de maio).

Na mesma ação, foi denunciando ainda o empresário Ernesto Kugler, que mantém ligação estreita com Gleisi e Bernardo.

da Redação

                                                    https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política