assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Um novo Brasil depende de nós... Será mesmo que somos tão despolitizados assim?

Ler na área do assinante

Este levantamento circula na internet há alguns anos. Não sei quem fez, por isso não tem o crédito.

“VOCÊ ESTUDOU HISTÓRIA DO BRASIL? Certamente em nenhuma escola te ensinaram o que se segue.

SEIS CONSTITUIÇÕES FEDERAIS

1891

1934

1937

1946

1967

1988

NOVE MOEDAS

Réis: até 1941

Cruzeiro: 1942

Cruzeiro Novo: 1967

Cruzeiro: 1970

Cruzado: 1986

Cruzado Novo: 1989

Cruzeiro: 1990

Cruzeiro Real: 1993

Real: 1994

SEIS VEZES CONGRESSO FECHADO

1891

1930 - 34

1937 - 46

1966

1968 - 69

1977

SEIS GOLPES DE ESTADO

1889

1930 - 34

1937 - 45

1945

1955

1964 - 85*

*Intervenção militar

UM PLEBISCITO IGNORADO

Venda de armas: 2005

13 PRESIDENTES QUE NÃO CONCLUÍRAM O MANDATO

Deodoro da Fonseca: 1891

Afonso Penha: 1909

Rodrigues Alves: 1918

Washington Luís: 1930

Júlio Prestes: 1930

Vargas: 1945 e 1954

Carlos Luz: 1955

Jânio Quadros: 1961

João Goulart: 1964

Costa e Silva: 1969

Tancredo Neves: 1985

Collor: 1992

Dilma: 2016

31 PRESIDENTES NÃO ELEITOS DIRETAMENTE (também considerando posse de interinos)

Deodoro: 1889*

Floriano Peixoto: 1891*

Prudente: 1894*

Campos Sales: 1898*

Rodrigues Alves: 1902*

Afonso Penha: 1906*

Nilo Peçanha: 1909*

Fonseca: 1910*

Venceslau: 1914*

Rodrigues Alves: 1918*

Delfim Moreira: 1918*

Epitácio: 1919*

Arthur: 1922*

Washington Luis: 1926*

Júlio Prestes: 1930*

Vargas: 1930

José Linhares: 1945

Café Filho: 1954

Carlos Luz: 1955

Nereu Ramos: 1955

Ranieri Mazilli: 1961

João Goulart: 1961

Castelo Branco: 1964

Costa e Silva: 1967

Médici: 1969

Geisel: 1974

Figueiredo: 1979

Tancredo Neves: 1985

José Sarney: 1985

Itamar Franco: 1992

Michel Temer: 2016

*Presidentes do Período da República Velha marcado pelas fraudes eleitorais e o coronelismo.

31 REVOLTAS E GUERRILHAS

Golpe Republicano: 1889

Primeira Revolta de Boa Vista: 1892-1894

Revolta da Armada: 1892-1894

Revolução Federalista: 1893-1895

Revolta de Canudos: 1893-1897

República de Curani: 1895-1900

Revolução Acreana: 1898-1903

Revolta da Vacina: 1904

Segunda Revolta de Boa Vista: 1907-1909

Revolta da Chibata: 1910

Guerra do Contestado: 1912-1916

Sedição de Juazeiro: 1914

Greves Operárias: 1917-1919

Levante Sertanejo: 1919-1930

Revolta dos Dezoito do Forte: 1922

Revolução Libertadora: 1923

Coluna Prestes: 1923-1925

Revolta Paulista: 1924

Revolta de Princesa: 1930

Revolução de 1930: 1930

Revolução Constitucionalista: 1932

Revolta Mineira: 1935-1936

Intentona Comunista: 1935

Caldeirão de Santa Cruz do Deserto: 1937

Revolta das Barcas: 1959

Regime Militar: 1964

Luta Armada: 1965-1972

Guerrilha de Três Passos: 1965

Guerrilha do Caparaó: 1967”

Guerrilha do Araguaia: 1967-1974

Revolta dos Perdidos: 1976."

República. A partir destes dados históricos, vale uma reflexão sobre nossa realidade política.

Será mesmo que somos tão despolitizados assim? O que podemos afirmar é que somos menos intensos nas ações do que poderíamos ser. Mas há uma esperança no fim do túnel.

Todo esse estrago que vem sendo promovido pela nefasta política brasileira, pode nos levar para uma participação e entendimento maior do que acontece pelas bandas tupiniquins e, principalmente, nos bastidores da política.

A aparente inércia das autoridades constituídas frente às mazelas inconstitucionais, as ações antidemocráticas e republicanas, e os desmandos de governantes e imprensa, podem dar lugar a um novo norte para os brasileiros. É de conhecimento de todos o que penso a respeito (leia minha coluna https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/22039/a-teoria-da-corda )

A pandemia é uma vitrine que vem colocando a política suja à mostra. Será um contraponto para novas políticas, e políticos.

Nestes novos tempos de internet, a política deu um saldo de participação popular, via redes sociais, e no jornalismo.

Pouco a pouco, a mídia tradicional que dominava amplamente os rumos políticos da nação, vem perdendo espaço para um formato mais direto com o cidadão. E mais do que isso, com o eleitor.

Por exemplo, os nordestinos, a olhos vistos, estão com uma postura e visão mais crítica de seus governantes. Há alguns anos, isso seria inimaginável. A mudança da cultura política no país é perceptível.

Já conseguimos detectar as intenções que circulam nos poderes da república. E, ainda, naqueles poderes obscuros e enclausurados em suas ideias ortodoxas, e até xiitas, com seus seguidores movidos por interesses corporativos e pessoais.

Ainda há muito que fazer, mas o caminho já está traçado.

Depende de nós!

De Ivan Lins

Depende de nós
Quem já foi ou ainda é criança
Que acredita ou tem esperança
Quem faz tudo pra um mundo melhor
Depende de nós
Que o circo esteja armado
Que o palhaço esteja engraçado
Que o riso esteja no ar
Sem que a gente precise sonhar
Que os ventos cantem nos galhos
Que as folhas bebam orvalhos
Que o sol descortine mais as manhãs
Depende de nós
Se este mundo ainda tem jeito
Apesar do que o homem tem feito
Se a vida sobreviverá
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários