assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Um dia com Bolsonaro no Nordeste

Ler na área do assinante

Nordeste, terra de pessoas trabalhadoras e honradas.

Sou gaúcho, mas conheço bem a região, trabalho pelo Brasil todo, hoje moro em Natal-RN. Por muitos anos estávamos vendo em todo país pessoas criando raiva de nordestinos, muitos sem nem mesmo conhecer a região.

Armadilha montada pela ideologia que separa homens, mulheres, LGBTs, negros, brancos, índios, etc... ou seja, separa os brasileiros a ponto de um criar raiva do outro.

Esse bairrismo se dá pela ideia de “conservar” o Nordeste como porto seguro das roubalheiras e safadezas feitas durante anos por políticos e pessoas de má índole que faziam questão de mostrar para o resto do Brasil que aqui o povo era coitadinho, não gostava de trabalhar e só gostava de viver das esmolas e promessas dos governantes.

Por sua vez, mostrava para os nordestinos que as outras regiões brasileiras não os queriam por perto.

Esse jogo de colocar brasileiros contra brasileiros está cada vez mais perto de chegar ao fim.

Nordeste que teve um tempo maravilhoso no auge do açúcar, porém, a economia da região sofreu muito ao chegar o fim dessa era.

Nordeste que “derramou” riquezas pelo país e quando já não havia mais o açúcar, as terras ficaram com muitos rebanhos, já que o boi era usado como meio de transporte nas usinas, em toda extensão nordestina.

Eram tantos os rebanhos que os trabalhadores dos engenhos receberam cabeças de gados como pagamento de seus serviços.

Assim, os nordestinos não tendo outra direção, acabaram indo para o interior. para ocuparem terras e criar seu gado e manter a subsistência da família.

Pessoas pobres que o único meio de se manter era criar, vender e cultivar as terras no interior dos estados da região nordeste. Pouca água, pouca comida, muito trabalho e sofrimento. O Nordeste ficou abandonado, foi surrupiado e enganado por muitos anos.

Hoje estamos vendo um homem, um Capitão, um Presidente que percorre por toda a região nordestina, falando de igual com o povo, mostrando que somos todos iguais.

Trazendo esperanças em obras que nunca foram terminadas e outras novas para alavancar a região e mostrar que somos Brasil. Somos verde e amarelo. Somos Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste. Somos um só povo.

Muitos diriam que está deixando de ganhar votos por entregar obras com menos da metade de seu “primeiro” mandato.

Vi nos olhos do Presidente a resposta para essas pessoas quando olhava um sorriso de uma criança, um pai ou mãe de família recebendo os benefícios de seu governo. Ministros sendo colocados como principais responsáveis das obras entregues.

Não, não vi Bolsonaro preocupado com reeleição. Vi um Presidente olhando para seu povo. Olhando para o Nordeste, aproximando as regiões. Assim foi um dia com Bolsonaro no Rio Grande do Norte.

Obrigado Presidente Bolsonaro, volte sempre! A terra é nossa. É Brasil!

Claiton Appel

Jornalista. Diretor da Ordem dos Jornalistas do Brasil.


assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários