assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

A (des)construção dos povos pelo comunismo

Ler na área do assinante

Os brasileiros devem ficar de sobreaviso em relação às nefastas consequências que certamente advirão se porventura caírem na “armadilha” chinesa da oferta dos equipamentos de quinta geração da telefonia móvel - 5G, da empresa Huawei, prevista para 2021.

O Embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman alertou, em entrevista de 29 de julho passado, que o Brasil “sofrerá consequências negativas”, caso opte pelos equipamentos dessa empresa. Segundo o diplomata, esse “aviso” não se trata de defender eventuais interesses de fornecedores americanos nessa competição, simplesmente pela razão de que os Estados Unidos não fabricam e nem fornecem tais tipos de equipamentos.

E se isso acontecer, segundo ele, haverá a uma fuga em massa de novos investimentos americanos no Brasil, por afetar questões de “inteligência” e “propriedade intelectual”, que certamente seriam “espionados”, e repassados pela Huawei ao Governo e ao Partido Comunista Chinês, que lá implantou uma ditadura implacável não só sobre o povo chinês, mas também sobre toda a sua atividade produtiva. E “exportadora”.

Se consumada essa “negociação” com os chineses, certamente não vai demorar a “espionagem” completa da China sobre tudo o que se passa no Brasil. Os brasileiros perderão o direito até à privacidade de ir ao banheiro “sozinhos”.

Sempre haverá uma “câmera oportunista” por perto, fotografando ou filmando o “sujeito”, no seu “último refúgio”, e essas informações passarão a integrar a “ficha pessoal” de cada brasileiro, alimentando o “cadastro” chamado lá na China de “CRÉDITO (ou ‘débito’???) SOCIAL”, operacionalizado em grande parte pela tecnologia de “reconhecimento facial”, cujas “câmeras” espalhadas pelo país já são muitos milhões e se multiplicam geometricamente.

E tudo tem muito a ver com as novas tecnologias da Huawei!!!

Se os brasileiros quiserem saber mais de perto qual a grande diferença entre a China e o Brasil, na questão da LIBERDADE, por exemplo, saibam que essa diferença fundamentalmente está em que “no Brasil existe plena liberdade de todos para fazer tudo o que não é proibido”, e que na República Popular da China, ao contrário, ”tudo é proibido, exceto o que for expressamente permitido pelas leis editadas pela tirania chinesa”.

E essa certamente se tornou a principal característica do COMUNISMO, em todo o mundo, por qualquer das suas variantes, ou versões, esquerda, socialismo, marxismo, marxismo cultural, social-democracia, gramscismo, socialismo fabiano, e uma infinidade de tantos outros “ismos”, que consideram o próprio povo, NÃO UM POVO, ”de verdade”, como deveria ser, porém como uma coletividade de pessoas naturais sem personalidade própria, razão, vontade, sentimentos, ou livre arbítrio, que devem ficam reclusos no íntimo de cada um, sem jamais sair para “fora”, como se fosse um rebanho de autômatos desprovidos de quaisquer direitos.

“Escravos” do Estado, em suma!!!

Mas os preparativos e o aquecimento para a ditadura chinesa chegar rapidamente ao Brasil já estão sendo executados, aliás com muita “competência”, pelo órgão maior da Justiça, o Supremo Tribunal Federal, que à maneira chinesa de fazer leis, política e justiça, se arvorou no poder e no direito de estabelecer as suas próprias regras para todos os brasileiros, independentemente das leis, e da própria constituição, que interpreta, ou “constrói”, conforme melhor lhe aprouver no dado momento.

Mediante essa estratégia, a constituição e as leis passam a ser as regras ditadas pelo STF, configurando um regime mais cruel que o chinês, uma vez que o elemento “surpresa” deixa sempre o “infrator” em desvantagem.

E nessa terrível “peleia”, lamentavelmente o Presidente Bolsonaro não tem tido todo o apoio político que se faria mister, no interesse maior dos brasileiros, que seria o total rechaço da tecnologia 5G da Huawei, pelos problemas apontados, inclusive dentro do seu próprio governo.

Sérgio Alves de Oliveira

Advogado, sociólogo,  pósgraduado em Sociologia PUC/RS, ex-advogado da antiga CRT, ex-advogado da Auxiliadora Predial S/A ex-Presidente da Fundação CRT e da Associação Gaúcha de Entidades Fechadas de Previdência Privada, Presidente do Partido da República Farroupilha PRF (sem registro).

assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários