assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Fim da gestão de Toffoli, "melhor" presidente de “Tribunal do Mundo”

Ler na área do assinante

No discurso de final de mandato do ministro Dias Toffoli na presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) poderíamos destacar que a sua gestão conseguiu soltar todos ou quase todos os políticos presos pela Lava Jato que estavam sendo injustamente acusados por promotores cruéis;

Que durante a sua gestão agiu com isonomia, pois da mesma forma que soltou presos ricos, soltou presos pobres, tendo soltado mais de 30 mil presos condenados por homicídios, roubos e estupros;

Mas também foi duríssimo com os criminosos de alta periculosidade, tendo durante a sua gestão sido presos a ativista Sara Winter e o jornalista Oswaldo Eustáquio que representavam perigo a toda sociedade;

Sua gestão também foi marcada pela austeridade, pois o ministro Dias Toffoli economizou onde pode, tendo comprado os camarões e caviar mais baratos do mercado, e feito a obra no gabinete com os porcelanatos e mármores Carrara bem baratinhos;

Além disso, durante sua gestão o ministro Dias Toffoli de forma bastante justa permitiu o fechamento de todas as atividades privadas, enquanto paralelamente negava o pedido do INAD de redução salarial dos servidores do Poder Judiciário durante o período da pandemia, afinal de contas o particular é rico e o servidor público é pobre;

Por fim, a sua gestão está marcada pelo respeito a liberdade de imprensa e de expressão, uma vez que só censurou e mandou recolher uma ou duas revistas, apenas proibiu um jornalista de trabalhar e bloqueou as redes sociais de menos de 30 pessoas e políticos, sendo esse número irrelevante num país "democrático" como o Brasil.

Pierre Lourenço. Advogado

assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários