assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

General Mourão defende que ricos paguem para estudar em universidades públicas (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Durante uma aula magna online, o vice-presidente surpreendeu a todos, trazendo à tona novamente o tema da cobrança de mensalidades ou taxas em universidades públicas.

Afinal, para quem deve ser a prioridade do ensino público, não seria para os alunos mais pobres??

A universidade pública deveria absorver primeiramente alunos que sempre estudaram na rede pública.

Alunos ricos, que passaram a vida estudando em escolas particulares de excelência, ingressam nas universidades públicas, tirando as vagas dos alunos pobres, que são obrigados a pagar faculdades particulares (muitas vezes de qualidade duvidosa) se quiserem se formar!

Em 2017, o Banco Mundial divulgou um estudo, recomendando a cobrança de mensalidades, argumentando que as universidades públicas brasileira são ineficientes e injustas.

Tema em debate no Congresso

Está em discussão no Congresso a PEC 206/19, determinando que as universidades públicas deverão cobrar mensalidades dos alunos. A gratuidade será mantida apenas para estudantes comprovadamente carentes, definidos por comissão de avaliação da própria universidade, com base em valores mínimo e máximo estabelecidos pelo Ministério da Educação.

Para o deputado General Peternelli (PSL-SP), autor da PEC, a gratuidade atual gera distorções graves na sociedade, pois privilegia os alunos de família de maior renda, que estudam em escolas particulares. “O gasto público nessas universidades é desigual e favorece os mais ricos. Não seria correto que toda a sociedade financie o estudo de jovens de classes mais altas”, disse o deputado.

Confira:

*Com informações da Agência Câmara Notícias

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários