assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Temeroso e antevendo nova vitória de Bolsonaro, FHC diz que criação da reeleição foi um “erro” (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Em um artigo publicado neste sábado, 05, no Estadão, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou que a reeleição criada em 1997, por ele mesmo, foi “historicamente” um erro.

“Cabe aqui um ‘mea culpa’. Permiti, e por fim aceitei, o instituto da reeleição. Verdade que, ainda no primeiro mandato, fiz um discurso no Itamaraty anunciando que ‘as trevas’ se aproximavam: pediríamos socorro ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Não é desculpa. Sabia, e continuo pensando assim, que um mandato de quatro anos é pouco para ‘fazer algo’...”, diz o artigo de FHC

E prosseguiu:

“Tinha em mente o que acontece nos Estados Unidos. Visto de hoje, entretanto, imaginar que os presidentes não farão o impossível para ganhar a reeleição é ingenuidade.
[...] Devo reconhecer que historicamente foi um erro: se quatro anos são insuficientes e seis parecem ser muito tempo, em vez de pedir que no quarto ano o eleitorado dê um voto de tipo ‘plebiscitário’, seria preferível termos um mandato de cinco anos e ponto final.”

Entretanto, algumas questões curiosas no meio de todas as afirmações do ex-presidente chamaram a atenção…

Porque demorou tanto tempo para dizer tal coisa?

Será que ele precisou de 23 anos para descobrir que estava errado e justamente no mandato de um ‘verdadeiro’ conservador de direita ele resolveu manifestar-se?

Por que na era PT, de Lula e Dilma - que também se reelegeram - ele calou-se?

Qual é a trama da vez?

Como já nos alertou recentemente o presidente do PTB, Roberto Jefferson:

“FHC é o homem mais perigoso da República. [...] Eu o comparo ao diabo”.

Confira:

Fernando Henrique já percebeu que tudo se encaminha para a reeleição de Jair Bolsonaro.

Fonte: Estadão

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários