assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Toffoli deixa a presidência, mas ainda precisa ser freado em suas intenções “malignas”

Ler na área do assinante

Dias Toffoli foi um péssimo presidente do Supremo Tribunal Federal. Um dos piores da história da Corte.

Sua gestão compete, em pé de igualdade, com as gestões de Gilmar Mendes e de Ricardo Lewandowski.

O grande problema é que existe uma armação em curso no STF para que, os três piores presidentes da história do STF estejam juntos, abrigados na mesma turma do tribunal.

Eis a questão:

Luiz Fux assume a presidência. Toffoli assume o seu lugar na primeira turma.

Celso de Mello aposenta-se compulsoriamente em novembro. Aleluia!

Em seu lugar, o seu substituto na segunda turma, em tese deveria ser o futuro ministro da Corte, a ser indicado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Porém, a manobra em andamento pretende viabilizar a transferência de Toffoli da primeira para a segunda turma, com o futuro ministro ficando no lugar ora ocupado por Fux.

Se esse arranjo der certo, o trio - Gilmar, Lewandowski e Toffoli - estará unido e em maioria na segunda turma, com uma missão: detonar a Lava Jato.

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários