assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Doente e em seu momento derradeiro no STF, Celso de Mello é desrespeitado e afrontado por Gilmar

Ler na área do assinante

Gilmar Mendes não respeita ninguém. Não respeita nem mesmo os seus pares.

Nem mesmo o decano, que vive os seus últimos dias como magistrado do Supremo Tribunal Federal.

Afastado por ordem médica, Celso de Mello está assistindo o ministro Gilmar Mendes rasgar a sua liminar, deferida em favor do procurador Deltan Dallagnol.

Em sua decisão, Celso de Mello foi claro:

“Qualquer medida que implique a inaceitável proibição ao regular exercício do direito à liberdade de expressão dos membros do ‘Parquet’ revela-se em colidência com a atuação independente e autônoma garantida ao Ministério Público pela Constituição de 1988.”

Como o Conselho Nacional do Ministério Público é um órgão aparelhado, Deltan fatalmente será derrotado.

É isso que interessa para Gilmar, que não suporta o fato de ter sido processado por Deltan e busca a vingança.

Assim, Gilmar ignorou a decisão de Celso de Mello, rasgou a Constituição, pisoteou a ética e torpedeou a decência.

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários