Deltan perde no CNMP em ação movida por Renan e deve ir ao STF em busca de Justiça

Ler na área do assinante

Nesta terça-feira, 08, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu punir o procurador Deltan Dallagnol, por publicações de 2019 sobre a eleição para a presidência do Senado Federal.

Deltan esclarecia a sociedade que o postulante ao cargo respondia a processos por corrupção e lavagem de dinheiro.

A pena absurda aplicada a Dallagnol o impede de qualquer ‘promoção’ na carreira pelo período de um ano.

O placar foi de 9 a 1 contra o procurador.

O processo foi proposto pelo próprio senador Renan Calheiros (MDB-AL), que acusa Deltan de supostamente influenciar às eleições para a presidência do Senado no ano passado.

Na ocasião, o procurador fez críticas nas redes sociais a Calheiros, que disputava o cargo.

O relator do caso, conselheiro Otávio Luiz Rodrigues Junior, aplicou a pena usando como base a ‘interferência’ de Deltan na eleição para a presidência do Senado, na mobilização da opinião pública contra o postulante ao cargo e aos efeitos à imagem do MPF.

Diante do resultado, Deltal Dallagnol pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) em busca de Justiça.

Segundo o advogado dele, Alexandre Vittorino, houve “violação à liberdade de expressão e cerceamento de defesa”.A punição de Deltan em processo movido por Renan é um tipico exemplo do "rabo abanando o cachorro".

Uma estupidez promovida por um órgão notadamente aparelhado.

da Redação
Ler comentários e comentar