assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Prestes a voltar para o ostracismo, Maia se desespera e faz insana busca por holofotes

Ler na área do assinante

Rodrigo Maia já sentiu que está chegando a hora de voltar para a sua antiga condição.

Mero e inexpressivo deputado, que terá, inclusive, enormes dificuldades de se reeleger.

Nesse sentido, o jornalista Claudio Humberto é certeiro em sua análise:

“Se a expectativa de poder faz milagres, a certeza de perda de poder às vezes desnorteia. A quatro meses e meio do fim do mandato de presidente da Câmara e com limitadas chances de reeleição, Rodrigo Maia dá entrevistas sobre o trâmite de reformas, como a administrativa, mesmo sabendo que certamente serão consumadas somente pelo sucessor, até pela falta de acordo e o tempo exíguo. Prestes a sair de cena, ele encontra nos holofotes formas de manter a relevância.”

E complementa:

“Para atrair atenções, Rodrigo Maia arruma confusão com Bolsonaro, Paulo Guedes etc. É, como ele diz, um ‘ótimo produtor de notícias’.”

Entretanto, a sua luta contra o tempo é implacável:

“Com pandemia, recesso de mais de um mês, eleição e campanha no Congresso, na prática restam-lhe dois meses úteis no cargo.”

Sem o cargo, Maia vai encarar uma dura realidade. Não será ouvido para mais nada e cairá rapidamente no esquecimento.

Aliás, talvez a PF se lembre dele...

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários