assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

“Mamãe Falei” versus Padre Júlio Lancelotti: A briga onde os dois tem razão e ambos estão errados (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O padre Júlio Lancelotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo, registrou nesta terça-feira (15) um boletim de ocorrência por ameaça.

Lancelotti afirma ser alvo de uma campanha de difamação pelo deputado estadual e pré-candidato à Prefeitura de São Paulo Arthur do Val (Patriota), conhecido pelo apelido de Mamãe Falei.

Lancelotti não cita diretamente o nome do político, mas diz que as ameaças aumentaram após ataques do candidato.

“Estava aqui na praça com os irmãos de rua e passou uma moto por aqui e o cara falou: ‘padre filho da puta que defende noia [usuário de droga]’. Depois dos ataques de alguns candidatos à prefeitura contra mim, eu estou cada vez mais em risco. Então quero deixar claro, se me acontecer alguma coisa, se eu for atingido por alguém vocês sabem de quem é a culpa, de quem cobrar”, disse o padre.

Veja o vídeo:

Arthur do Val, youtuber, integrante do Movimento Brasil Livre (MBL) e deputado estadual tem publicado diversos vídeos em suas redes sociais nos quais chama o padre de "cafetão da miséria".

"O que o Padre Lancellotti faz é deplorável. A Igreja Católica tem uma linda histórica e não pode ficar a mercê de um cafetão da miséria. Vou desmascarar esse padre", escreveu Arthur.

Confira:

Em vídeo, ele respondeu ao padre:

“O padre Júlio Lancelotti soltou um vídeo falando que eu estou o ameaçando, que eu estou incentivando as pessoas a fazerem violência contra ele. (...) Não tem ‘algum candidato à prefeitura’, tem eu, Arthur do Val, que estou questionando tudo aquilo que o senhor faz e mantém as pessoas na miséria (...) Eu não estou (ameaçando). É mentira. Eu duvido você achar um vídeo meu, uma postagem minha sequer, ameaçando o padre de fazer alguma coisa, alguma violência contra ele ou incentivando que outras pessoas o faça”.

E complementou:

"Nenhum tipo de violência contra ele e repudio quem o fizer. O caminho para antagoniza-lo é o do debate público. Reitero o que disse antes, ele é um cafetão da miséria. Apoiador de movimentos que invadem propriedade privada. Muito em breve eu vou desmascará-lo."

Confira:

De fato, Arthur tem razão. O padre sempre explorou a miséria. É um autêntico padre militante.

Por outro lado, o padre também tem razão. Arthur quer aparecer e usa o padre para tal. É o oportunismo que caracteriza o MBL.

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários