assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

O oportunismo de Lula para tentar se livrar do xilindró: Ele agora defende Bolsonaro contra Moro (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Na interminável tarefa de tentar desacreditar Sérgio Moro, na condição de juiz da Lava Jato, o ex-presidente Lula acabou por apoiar o presidente Jair Bolsonaro na questão da polêmica sobre a indicação do Diretor-Geral da Polícia Federal.

Ao comentar sobre a acusação de que Bolsonaro teria tentado interferir na PF para blindar familiares e amigos, Lula usou termos como ”desequilibrado” e “medíocre” para descrever Moro.

“Ele (Moro) poderia ter demonstrado seriedade quando virou bolsonarista. Ele é tão medíocre que, quando sai, ele tenta criar mais uma pirotecnia com o apoio da Globo:
‘Ah, eu vou sair porque o Bolsonaro quer indicar o diretor-geral da Polícia Federal’.
É importante lembrar que o presidente da República tem o direito de indicar o diretor da Polícia Federal, sim. Eu indiquei duas vezes e nunca pedi nem orientei porque eles têm autonomia.

Lula ainda prosseguiu:

"E por que o Moro achava que ele podia e o Bolsonaro não podia? Tenta ganhar a opinião pública mentindo outra vez.”

Tais declarações foram dadas um dia depois de Lula ter sido denunciado pela quarta vez na Lava-Jato, por lavagem de dinheiro em doações recebidas da Odebrecht. Lembrando que Moro não é mais o juiz.

Os comentários de Lula demonstram uma maneira por demais oportunista de tentar se livrar do xilindró...

Confira:

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários