assinante_desktop_cabecalho

Fogo atinge 6 mil hectares de fazenda, gera enorme prejuízo e dono faz alerta importante em defesa do “fogo liberado” (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O pecuarista Pedro de Oliveira Rodrigues perdeu uma enorme área de pasto e vegetação nativa, no Pantanal mato-grossense.

O prejuízo estimado é de pelo menos R$ 3 milhões, incluindo cerca de 250 cabeças de gado e alguns quilômetros de cerca.

Mesmo assim, seu Rodrigues, um ex-militar, fez um importante alerta ao defender com veemência o uso do fogo para o manejo do pasto na região.

"O cerrado se adaptou a ser queimado. O pessoal tem medo de falar. A lixeira [espécie de árvore] se refaz com o fogo, as árvores se refazem com o fogo", assegurou.

E prosseguiu:

"Quando nós tínhamos o fogo liberado, quando parava a água da chuva, em maio, nós começavamos a queimar o campo em maio, junho, julho. Em agosto, setembro e outubro já não tínhamos mais queima."

Recentemente, o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também fez um alerta parecido, e afirmou que a proibição do uso do fogo na “época correta” acarreta consequências devastadoras, como as queimadas.

Confira:

Fortaleça o jornalismo independente do Jornal da Cidade Online.

Faça agora a sua assinatura e tenha acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Folha de S. Paulo

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários