Cresce especulação sobre atentado contra Roger Agnelli

A menção feita pelo senador Delcídio do Amaral sobre a compra da Refinaria Pasadena causou intenso alvoroço nas hostes petistas. Foi, inclusive, um dos temas da conversa entre o ministro Jacques Wagner e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quando o ex-governador da Bahia não titubeou em lançar impropérios como ‘canalha’ e ‘escroto’ contra o bombástico delator.


De fato, o assunto é extremamente incomodativo, vez que na época da negociata o Conselho de Administração da Petrobrás era presidido pela presidente Dilma Rousseff.

O tal conselho era composto por mais oito membros: Arthur Sendas, Roger Agnelli, Silas Rondeau Cavalcante, Guido Mantega, Fábio Barbosa, Gleuber Vieira, Jorge Gerdau e José Sérgio Gabrielli.

Óbvio que todos eles, sem exceção, poderiam esclarecer muitas coisas sobre esta nebulosa aquisição efetuada pela Petrobrás.

Arthur Sendas, que foi o primeiro membro do Conselho a autorizar a compra da refinaria, foi assassinado dentro de seu apartamento. O autor do crime, seu motorista, Roberto Costa, disse que matou por acaso, acidentalmente, a arma disparou atingindo a cabeça do empresário, na época com 73 anos de idade.

O segundo dos membros deste maldito conselho, Roger Agnelli, morreu neste sábado (19) num inusitado acidente aéreo.

O senador Delcídio promete contar toda a história de Pasadena no decorrer desta semana.

As revelações deverão abalar todas as estruturas do combalido PT e do governo, além de reforçar a tese de atentado ao ex-presidente da Vale.

Vamos aguardar.

da Redação

                                       https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política