Terrorismo na Bélgica é revide após prisão de mentor de atentado em Paris

Na madrugada desta terça-feira (22), o terrorismo voltou a assombrar o mundo.


Por enquanto, pelo menos 30 pessoas morreram e 230 ficaram feridas, após explosões no aeroporto de Bruxelas e em uma estação de metrô da capital belga.

No aeroporto internacional Zaventem, na periferia de Bruxelas, onde ocorreu a primeira explosão às 8h15 (4h de Brasília), todos os voos foram cancelados ou desviados para outros terminais.

Na sequência, uma explosão foi registrada na estação Maalbeek do metrô de Bruxelas, localizada a poucos metros da sede da Comissão Europeia.

Em uma mensagem no Twitter, a empresa que administra o transporte público na cidade anunciou o fechamento das quatro linhas de metrô.

O alerta contra terrorismo foi colocado no nível máximo.

A capital belga está na origem de boa parte dos principais atentados na Europa nos últimos meses, devido a uma mistura complexa de fatores: fronteiras com vários países, bairros de emigrantes muito fechados, a maior percentagem europeia de nacionais alistados no Estado Islâmico e um sistema policial e de contra-terrorismo que não funciona e que pura e simplesmente não comunica entre si.


Bruxelas foi a base de organização dos terroristas que cometeram os ataques de Paris, que deixaram 130 mortos em novembro do ano passado e foram reivindicados pelo Estado Islâmico. Na última sexta-feira (18), a polícia belga prendeu num bairro da cidade o terrorista Salah Abdeslan, um dos coordenadores dos atentados.

da Redação

                                          https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Internacional