Deputado flagrado vendo vídeo pornô, diz que conduta é comum na Câmara

O deputado protagonista da lambança foi identificado como sendo o catarinense João Rodrigues (PSD).

Um vídeo que tornou-se público na última quinta-feira (28), feito pelo SBT Brasília, mostrava deputados federais assistindo vídeos de sacanagem em plena sessão da Câmara, quando se discutia a reforma política no Brasil.

O deputado protagonista da lambança foi identificado como sendo o catarinense João Rodrigues (PSD).

Ele tinha uma excelente razão para explicar o fato:

"Nesses grupos de WhatsApp que eu tenho, todo mundo tem, tem muitos amigos que mandam muita sacanagem", disse, o deputado que é pai de duas filhas. "Eu só abro e quando vejo o que é, apago logo", disse.

Rodrigues, na última eleição, teve mais de duzentos e vinte mil votos. Não dá nem para dizer que ele se elegeu pela legenda ou como suplente. Não dá para negar a legitimidade do seu mandato.

Em determinado momento é possível ver um grupo com quatro deputados assistindo aos vídeos.

Rodrigues, ex-prefeito da cidade de Pinhalzinho (SC), também fez questão de esclarecer que não é o único a receber essas "indecências" pelo celular:

"Todos recebem essas brincadeirinhas. se você vier aqui vai ver que uns 200 deputados estão na mesma".

Questionado sobre uma possível punição ao deputado pornô, o presidente da Camara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), achou graça.

"É uma conduta atípica, não é?. Mas eu não tenho condição de te responder isso agora. Alguém deve representar contra isso. Se alguém representar, a gente vai verificar, no Conselho de Ética ou no Corregedor, como proceder".

Ninguém fez uma representação contra Rodrigues, até o momento. Afinal, segundo ele próprio, 'uns 200' fazem o mesmo.

da Redação

Comentários