assinante_desktop_cabecalho

Política não é jogatina!!! Que venha a sabatina!

Ler na área do assinante

Olha só como são as coisas... Muitos da direita, conservadores, se digladiaram, durante dois a três dias, e ainda hoje, com muitas baixas, mas em contrapartida, com muitos se fortalecendo ainda mais com o caso da indicação do Kassio Nunes para o STF. Seria o caso de pensarmos que a direita está passando por um filtro de qualidade.

Não nos demos conta que a indicação do Kássio para o STF, quase nos cega. Nos ataram e nem percebemos. Não pela indicação em si, mas pela saraivada de bombas que vieram do mesmo lado da trincheira. A direita engoliu sapo de todo tamanho.

Repararam que não houve sequer um confronto com esquerdistas? O fogo amigo comeu solto e a narrativa da oposição deu resultado. O bom é que muitos se entregaram, e lembranças passadas, ainda deste governo, vieram à tona. Caso do Mantreta, do Sérgio Mofo, do Aras... todos que fizeram chover críticas e no fim só víamos o rabo no meio das pernas destes muitos.

As "polêmicas" sobre o Kassio nos atingiu. Vamos nos recuperar. Reagir. Temos o lado B do Kassio, e da indicação do presidente. O lado que é o grande motivo do verdadeiro pano de fundo de tudo. Publico abaixo, matéria sobre o Kassio que, certamente, pesou na sua indicação pelo presidente Jair Bolsonaro. Vamos chamar os Felipes (Santa Cruz Credo), Mônicas (Bergamota), Rodrigos (Inconstantino), Allans (do Santos), e outros para bater palmas para este lado B. E pode ser impressão minha, mas acho que na sabatina do Senado, o Kassio vai usar luvas de pelica, e os senadores, muitos deles, máscaras de couro. Quando não, um ou outro, vai pedir para ir ao banheiro.

Nada como o bom senso, a calma, a paciência, para se desvencilhar das perigosas tramas da política.

Quero fazer uma referência, básica até, com nome e sobrenome; Ives Gandra Martins Filho, para reflexão de todos. A esta altura, se o indicado fosse ele, o presidente estaria sendo louvado, mas... Se o presidente se orientasse por predileções populares, o Sérgio Moro seria o indicado.

Aos incautos que estão atacando o presidente Jair Bolsonaro, mais do que ao próprio indicado por ele ao STF, Kassio Nunes Marques, e que defendem o nome do citado jurista Ives Gandra, uma informação. O Ives é ministro do TRT desde 1999, e foi assessor do então subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil, Gilmar Mendes, entre 1997 e 1999. Tudo isso por indicação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Talvez, o patriarca que está atrás destes tais, formadores de opinião, admitamos, que ficam se achando os donos da verdade.

Então, vocês que estão caindo na armadilha dos socialistas/esquerdistas, e pior ainda, ajudam na maliciosa tentativa de dividir as forças direitistas e conservadoras (tão importante para dar suporte ao governo), tomem tenência.

Que diferença tem o Kassio ter sido indicado para TRF pela Dilma (em lista tríplice) e o Ives ser indicado ao TRT pelo FHC? E para ciência de vocês sobre as informações que recaíram sobre o Kassio, como pecado, leiam esta análise sobre isso:

E mais, sintam vergonha de atrapalhar o que já está difícil. Depois, não reclamem se a turma que arrebenta o país voltar ao poder. Quanto àqueles que se acham a última bolachinha do pacote, eles que se virem com suas atitudes.

Obs.: Não defendo o Kassio, que nem sabia quem era (garanto, a maioria não sabia).

Defendo que deixem o governo trabalhar. Já tem gente o suficiente para criar problemas.

Eu confio!!!

Fortaleça o jornalismo independente do Jornal da Cidade Online.

Faça agora a sua assinatura e tenha acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários