assinante_desktop_cabecalho

Bolívia homenageia soldados que participaram da ação que matou Che e manda alerta para vizinhos socialistas (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Em cerimônia oficial realizada na capital do país, que comemorou 53 anos da morte do terrorista Ernesto Che Guevara, na última sexta feira, 9, a presidente da Bolívia Jeanine Áñes homenageou os militares que participaram da ação que culminou com a morte do terrorista comunista em 9 de outubro de 1967, na província boliviana de La Higuera.

Durante as homenagens, Añes lembrou que 47 soldados do exército boliviano tombaram na operação contra o grupo terrorista liderado pelo argentino Guevara.

“Hoje presto homenagem a estes 47 heróis e envio, como Presidente, como mulher e como mãe, o meu abraço de coração às famílias que perderam os seus filhos naquela miserável invasão comunista e, por isso hoje, e perante vós, expresso com orgulho e satisfação a minha sincera reparação à memória destes heróis bolivianos [...]. A lição que nós bolivianos demos ao mundo, com a derrota e morte de Che Guevara na Bolívia, é que a ditadura comunista aqui não tem como, nem o comunista, nem o fascista, nem o populista.” Disse a chefe do executivo Boliviano.

Depois acrescentou:

“A melhor homenagem e reparação aos bolivianos caídos para deter Che e sua invasão criminosa e comunista é construir a liberdade e a democracia juntos”.

No final dos pronunciamentos das autoridades, o ministro da defesa Lopez Júlio subiu o tom e mandou um “recadito” aos vizinhos socialistas de plantão:

“Cubanos, venezuelanos, argentinos ou o que seja, encontrarão a morte em nosso território”.

Lopez também se referiu ao ex presidente da Bolívia, o socialista Evo Morales, a quem acusou de trocar o orgulho pela vergonha e de manchar a honra das Forças Armadas do país.

A Bolívia conseguiu a duras penas se livrar do socialista e cocaleiro Evo Morales, que estava executando o plano de tornar a Bolívia um país completamente socialista, algo que foi idealizado no Foro de São Paulo ainda na década de 90. Morales fugiu, raspando os cofres do país, e se exilou na Argentina, para de lá ficar dando pitacos e tentar reagrupar forças opositoras na Bolívia.

Parabéns à presidente boliviana, por livrar o país do caos socialista e por ajudar a desmascarar mais um falso herói, o assassino comunista Che Guevara.

Veja o vídeo:

Fortaleça o jornalismo independente do Jornal da Cidade Online.

Faça agora a sua assinatura e tenha acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Foto de Everson Leal

Everson Leal

Radialista

assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários