assinante_desktop_cabecalho

Firme, Fiuza expõe Amoêdo: "Propõe segregação, é mais populista que o PT" (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Com palavras firmes, o jornalista Guilherme Fiuza comentou sobre a posição declarada por João Amoedo quanto à obrigatoriedade da vacinação contra a covid-19.

Fiuza criticou o populismo de Amoêdo:

"Ele (Amoêdo), está buscando avidamente uma relevância no debate nacional... Mas fez tudo ao contrário do que seria o script dele. Ele é um financista bem sucedido, um homem esclarecido, culto, que apareceu justamente como alguém de fora da política para trazer racionalidade, liberdade, pragmatismo... mas ele faz tudo ao contrário disso. Ele é mais populista que o PT, que o PSOL. O governo faz A, ele diz que é B. Já entrou em assuntos de queimadas na Amazônia, óleo no nordeste. Ele se descredencia dessa maneira. E a questão da vacina, é uma questão seríssima."

Em relação ao posicionamento de Amoêdo, que é a favor da obrigatoriedade da vacina, Fiuza critica a leviandade das declarações do político:

"E vem o João Amoêdo, que seria o liberal, dizer que, para ele, quem não tomar a vacina não pode ir ao shopping, praia, escola, cinema, ao escritório. Ele tá propondo que quem não tome a vacina - que ele nem sabe ainda quando vai existir - que essa pessoa seja segregada, que essa pessoa seja impedida do convívio social. Eu acho isso um ponto de vista absurdo. Acho isso um ponto de vista gravíssimo!", desabafou o jornalista.

Confira:

Fortaleça o jornalismo independente do Jornal da Cidade Online.

Faça agora a sua assinatura e tenha acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao:

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape
Ler comentários e comentar