Chico tapeou Barroso ou houve um ‘acórdão’?

Ler na área do assinante

O pedido de licença do senador Chico Rodrigues tinha um primeiro objetivo. Barrar a discussão no STF sobre o afastamento determinado pelo ministro Luís Roberto Barroso.

Com a determinação do ministro, de afastamento por 90 dias, o suplente não poderia assumir, pois isso só é cabível para afastamentos superiores há 120 dias.

Ora, ante o pedido de licença, Barroso suspendeu a sua ordem.

Assim que Barroso suspendeu o afastamento, Chico, espertamente, retificou o seu pedido de licença de 90 dias para 121 dias.

Com a alteração do lapso de tempo no malfadado pedido de licença, o suplente poderá assumir o cargo.

Quem é o suplente?

O filho de Chico Cueca, Pedro Arthur Rodrigues.

O jornalista Josias de Souza aponta Davi Alcolumbre como o responsável pela manobra:

“Tricotou um acordão que acomodou a imundície embaixo do tapete — com o Supremo, com tudo”.

E fustiga:

“Todos saíram ganhando, exceto a moralidade, que continua perdendo.”

Fortaleça o jornalismo independente do Jornal da Cidade Online.

Faça agora a sua assinatura e tenha acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar