assinante_desktop_cabecalho

Senador morre e “mídia do ódio” não perdoa

Ler na área do assinante

Um comunicado da família informou na noite desta quinta-feira (21) o falecimento do senador Arolde de Oliveira.

“Comunicamos que nesta noite (dia 21 de outubro) o Senhor Jesus recolheu para si nosso amado irmão, Senador Arolde de Oliveira.
Falecido vítima de Covid e como consequência a falência múltipla dos órgãos.
A família agradece desde já todas as manifestações de carinho e orações recebidas todos estes dias.”

Ele estava internado desde o dia 4 de outubro em um hospital do Rio de Janeiro.

A “mídia do ódio” deu a notícia salientando que o senador “assim como Bolsonaro, era contra o isolamento social e negava a gravidade da doença”.

Pura canalhice!

Uma maneira sórdida de atacar o presidente, fazendo uso da morte de um aliado, homem digno e respeitável.

Arolde tinha idade bastante avançada, 83 anos. Portanto, fazia parte do grupo de risco.

O presidente sempre defendeu o ‘isolamento vertical’, com todos os cuidados para as pessoas idosas.

Eis o motivo dos ataques ao senador Arolde:

Você quer saber como ajudar o Jornal da Cidade Online?

É simples, fácil e rápido...

Só depende de você!

Faça agora a sua assinatura e tenha acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Abaixo, relembre uma entrevista de Arolde de Oliveira para a TV JCO:

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape
Ler comentários e comentar