A OAB versus o motim da claque petista

Ler na área do assinante

Os senhores golpistas petistas, que querem transformar este país em uma ‘República do Pixuleco’, já foram surpreendidos nas ruas pela manifestação maciça e espontânea do povo brasileiro, inclusive de ex-petistas – suplantando a minoria vermelha arregimentada por centrais sindicais e pelo ‘exército’ do líder do MST, João Pedro Stédile -, que não aceita mais ver o país ser comandado por um governo incompetente e corrupto no mais amplo sentido: inflação; desemprego; fechamento de empresas; perda do grau de investimento; pedaladas fiscais; TSE (contas da campanha de 2014 irregulares); bancarrota da Petrobras (petrolão) e por decisões tomadas por seu Conselho Administrativo, presidido por Dilma Rousseff (Em 2015, a estatal fechou com o maior prejuízo de sua história: 35 bilhões de reais); as incriminações de Delcidio do Amaral contra Dilma, Lula, PT, por si sós, já recomendam o afastamento da presidente; o pedido de impeachment bem fundamentado por Hélio Bicudo, Janaina Paschoal e Miguel Reale Júnior; e agora o novo pedido de impeachment operado pela OAB, firmado por esmagadora maioria de seus advogados.

É patética a lamentação da camarilha petista e de partidos da base de apoio ao considerar golpe o pedido de impeachment da presidente. No entanto, o PT jamais considerou golpe os pedidos de impeachment de COLLOR e FHC. Agora os molecotes querem falar em golpe?

A ministra do STF, Cármen Lúcia, já declarou que o pedido de impeachment é constitucional, idem Dias Tóffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello, Luís Roberto Barroso etc. O STF, formado por juízes íntegros e independentes, contrariando LULA, não vê, portanto, nenhum golpe.

Tentativa de GOLPE é o que se viu nesta segunda-feira (28), na Câmara Federal, onde a OAB, em pleno exercício democrático de direito, estava sendo impedida de protocolar o seu pedido de impeachment contra DILMA ROUSSEFF por uma corja de políticos mequetrefes, ordinários e traidores da Pátria, que dão sustentação ao governo corrupto e não desejam ver o país ser passado a limpo: Vanessa Grazziotin (PT-AM), Jandira Feghali (PT-RJ), Humberto Costa (PT-PE), Gleisi Hoffman (PT-PR), Lindbergh Farias (PT-RJ), suplente Wadih Damous (PT-RJ), Paulo Pimenta (PT-RS), Paulo Teixeira (PT-SP), Maria do Rosário (PT-RS), Bohn Gass (PT-RS), Henrique Fontana (PT-RS), José Guimarães (PT-CE), Afonso Florence (PT-BA), Sibá Machado (PT-AC) e outros indecoros parlamentares.

GOLPE moralizador é o que o país está tentando dar na corrupção e nos larápios da República, que desviaram recursos da SAÚDE, EDUAÇÃO E SEGURANÇA PÚBLICA, como LULA e JOSÉ DIRCEU, os quais deviam ficar sempre trancafiados para o bem do Brasil. Porque Fernandinho Beira-Mar está pagando por seus crimes, e o mesmo não pode ocorrer com políticos e ex-políticos corruptos?

Júlio César Cardoso

Bacharel em Direito e servidor federal aposentado

Balneário Camboriú-SC

                                          https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online

da Redação
Ler comentários e comentar