Polícia Civil investiga participação do PCC nas eleições de SP

Ler na área do assinante

A Polícia Civil investiga a possível atuação do Primeiro Comando da Capital (PCC), nas eleições municipais 2020, no estado de São Paulo.

Os investigadores averiguam a possibilidade de que a facção esteja usando seu poder para impedir que candidatos façam campanha em comunidades dominadas por ela no estado. A investigação parte de relatos de ameaças nas regiões de Campinas e da Baixada Santista. Porém, ainda não foi possível avançar na apuração das denúncias.

Segundo a polícia, a maioria das ameaças relatadas têm sido enviadas por áudio, via WhatsApp, e visam impedir que certos candidatos e seus cabos eleitorais entrem nas comunidades que a facção domina.

"Orientamos as campanhas a nos procurar. Garantimos o sigilo da apuração, mas até agora não recebemos ninguém", afirmou o delegado Manoel Gatto Neto, diretor do Departamento de Polícia Judiciária do Interior-6 (Deinter-6), responsável pela Baixada Santista.

O medo em formalizar a denúncia - os cabos eleitorais moram nas comunidades ou perto de onde ocorreram as ameaças - seria um dos motivos para a ausência de denúncias formais.

Segundo o delegado Nestor Penteado Sampaio Filho, titular da 1.ª Delegacia Seccional de Campinas, as denúncias que chegaram à polícia informavam sobre a intimidação de líderes comunitários e candidatos a vereador e a prefeito da cidade de mais de um partido em diversos bairro da periferia.

"Vamos começar a acompanhar os atos de campanha", disse.

Uma das hipóteses apuradas pela polícia é de que criminosos da facção tenham sido contratados por candidatos para ameaçar seus adversários.

Você quer saber como ajudar o Jornal da Cidade Online?

É simples, fácil e rápido...

Só depende de você!

Faça agora a sua assinatura e tenha acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar