assinante_desktop_cabecalho

Por que dormir com o inimigo?

Ler na área do assinante

Quando um Alcaide, mesmo dirigindo o menor município do país, assume o poder, seus direitos, deveres e atos estão sujeito às mesmas leis que regem os prefeitos das capitais, os Governadores e o Presidente da nação.

Cada governante, finda as eleições, dá início ao período de transição e nesse momento começa o planejamento e a estruturação do novo governo: é criado um de Plano de Governo, ou algo menor, um Plano de Metas, algo mais real, mais palpável do que as propostas exageradas feitas durante a campanha eleitoral.

E essas promessas exageradas de campanhas, segundo o site Master Juris, só são feitas porque “a lei obriga o registro das propostas, mas não exige que elas sejam colocadas em prática”.

É esse pequeno detalhe que explica a grande decepção dos eleitores com o candidato eleito.

A nova equipe deve ser composta por bons administradores, gestores que estejam interessados no desenvolvimento do Município, do Estado, ou da Nação e não em encher seus próprios bolsos com o dinheiro público. E todos devem ser de máxima confiança do governante, seja no município da Serra da Saudade, seja no Rio de Janeiro ou em Brasília, pois durante quatro anos administrarão os bens públicos.

Com a saída do antigo governante, também deixam os cargos de confiança TODOS aqueles que haviam sido nomeados pela antiga direção. São os Cargos Comissionados:

“São os cargos ocupados transitoriamente por agentes públicos nomeados e exonerados livremente pela autoridade competente.
Neles, não haverá os conhecidos concursos públicos para exigir aprovação prévia, conforme previsto no art. 37, II da CF/88, podendo a escolha dos ocupantes recair sobre servidores ou pessoas que não integram o quadro funcional, nos limites previstos em lei (art. 37, V da CF/88)”.

(https://masterjuris.com.br/entenda-o-que-sao-os-cargos-comissionados/).

Novo Governante, novas nomeações. Isso significa que TODOS aqueles que foram nomeados em Cargos Comissionados pelo antigo Prefeito, pelo antigo Governador ou pelo antigo Presidente, SÃO OBRIGADOS A DEIXAR SUAS FUNÇÕES, deixar os cargos, só permanecem se o novo governante achar que eles “são de confiança”, que lutarão ao seu lado durante a nova administração. Mesmo assim, é necessário editar uma nova portaria, uma nova nomeação pelo Prefeito/Governador ou Presidente que assumiu o cargo.

Tudo isso é extremamente necessário, pois somente pessoas de “confiança” do Governante que entra serão capazes de entendê-lo, pois lutaram com ele e ganharam a confiança dos eleitores com suas promessas e deverão executar o plano de governo, coordenando secretarias e fazendo com que a máquina administrativa trabalhe de forma harmoniosa, para implementar as promessas do novo governante.

Se tudo isso é assim, por que o Governo Bolsonaro está assim?

“O PT é o partido com mais filiados ocupando cargos de livre escolha no governo. Ao fim de 2019, eram 587 petistas nessas posições. O partido dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff está à frente do MDB (421), do PSDB (293) e do DEM (198). Os números brutos foram obtidos pela Fiquem Sabendo, agência de dados independente especializada em requerer informações por meio da LAI (Lei de Acesso à Informação).”

(https://www.poder360.com.br/governo/pt-e-o-partido-com-mais-filiados-ocupando-cargos-no-governo/TIAG... MALI e PAULO SILVA PINTO/24.set.2020 (quinta-feira) - 17h29).

A reportagem foi publicada em 24 de setembro de 2020.

Alguém enganou Bolsonaro?

Afinal já são quase dois anos de seu governo. É tempo de dar um basta nisso. Se os cargos são de confiança, por que estão nas mãos daqueles que são inimigos declarados do Governo?

Notem que todos estão identificados, pois são filiados de carteirinha e trabalharam contra o novo governo.

Quem os nomeou novamente?

Com estas informações, compreendemos porque existe tanta fofoca no governo, tanta traição. É hora de enxugar a máquina. É hora de deixar de se importar com queixas de pessoas que exercem cargos comissionados, E QUE SÃO OPOSITORES CONFESSOS DO GOVERNO, que vão a imprensa, simplesmente se queixar que foram dispensados, como se os cargos fossem deles.

Por que dormir com o inimigo?

Não é suficiente a Rede Globo, A Folha de São Paulo, o Estadão fazerem oposição ao governo? Não é suficiente a oposição clara dos Ministros Petistas do STF, dos Reitores das Universidades, que se tornaram donos dos cargos e usando verbas públicas que recebem do próprio governo, declaram todos os dias guerra contra o governo?

Não é suficiente a oposição dos Sindicatos de pelegos de todos os tipos, dos Órgãos, como Ibama, Correios e outros que se juntam aos Partidos de oposição e todos os dias vão ao STF contestar qualquer coisa que o governo queira fazer? Isso não é suficiente?

Agora descobrimos que o governo está sendo corroído por dentro, que seus inimigos mortais ocupam cargos importantes na estrutura do Estado e trabalham minando a administração!

Notem que os jornalistas recebem dados vindos de dentro do governo, informações vazadas todos os dias, mexericos de todos os tipos, boatos escabrosos, daí um sujeito que exerce um cargo de confiança no interior de uma cidadezinha do Pará, merecer atenção da imprensa nacional, como se o cargo fosse dele, como se ele fosse insubstituível.

Basta!

Você se incomoda com as publicidades no site?

Você quer ajudar o Jornal da Cidade Online?

Então, faça a sua assinatura do JCO e navegue no site sem nenhuma publicidade.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você!

Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Foto de Carlos Sampaio

Carlos Sampaio

Professor. Pós-graduação em “Língua Portuguesa com Ênfase em Produção Textual”. Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

assinante_desktop_conteudo_rodape
Ler comentários e comentar