Lições que ficam com a morte prematura de Tom Veiga

Ler na área do assinante

A morte do Tom Veiga me traz algumas lições.

A primeira é que normalmente os nossos amigos mais engraçados sofrem algum tipo de dor interna.

Pode não parecer, mas eu já tive uma depressão fortíssima há uns 20 anos e, tirando minha mãe e os profissionais que cuidavam de mim, ninguém percebia.

Outra, é que quem sofreu de depressão sempre carregará esse estigma.

É como um viciado.

Sua morte prematura sempre será atrelada ao suicídio (no caso do Tom, conforme laudo do IML que saiu agora, a causa foi AVC).

Mas, o que mais me pega em mortes assim repentinas, é ver a reação dos amigos e das pessoas próximas.... como você quer ser lembrado?

Ontem pessoas vieram ao meu perfil falar que a morte do Louro José era apenas mais uma morte. E que milhares de pessoas morrem diariamente.

Desculpe quem pensa o contrário, mas sim, algumas mortes sentimos mais que outras.

Sentimos a morte de pessoas que de alguma maneira marcam nossa vida. Seja amiga, familiar, vizinho ou alguém que em algum momento fez algo que te marcou.

O Louro marcou gerações com seu discurso beirando o politicamente incorreto, de maneira afrontosamente cómica.

E daí, em uma reflexão rápida me pego pensando: e se eu morrer hoje, como seria? E você, como seria??

Nessas horas eu lembro um poema muito recitado pelo meu falecido avô que parou parte da cidade com sua morte prematura:

“Quem passou pela vida em branca nuvem,
E em placido repouso adormeceu;
Quem não sentiu o frio da desgraça,
Quem passou pela vida e não sofreu,
Foi espectro de homem, não foi homem,
Só passou pela vida, não viveu.”

Flavia Ferronato, Advogada. Coordenadora Nacional do Movimento Advogados do Brasil.

Você se incomoda com as publicidades no site?

Você quer ajudar o Jornal da Cidade Online?

Então, faça a sua assinatura do JCO e navegue no site sem nenhuma publicidade.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você!

Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar