Atenção, cristãos: o fio do demônio está enrolando em nosso pescoço

Ler na área do assinante

O título é chocante, eu sei. Mas é por que estamos assistindo o cerco fechar ao nosso entorno e muitos não estão alarmados. A ânsia da extrema-imprensa em aclamar Joe Biden à presidência dos Estados Unidos, mesmo diante de inúmeras denúncias de fraudes no processo, oculta a principal questão: contra o quê e quem estamos lutando?

Aiatolás iranianos estão celebrando Joe Biden, pois o democrata prometeu ao mundo muçulmano mais proximidade com os intentos deles, mesmo se dizendo católico. Biden ignorou o fato de que no governo Obama o Estado Islâmico passou a fuzilar e degolar missionários cristãos apenas para dizer que estava na luta contra o ocidente.

Outra matilha que celebrou Joe Biden foi o Foro de São Paulo ao estimular jornalistas da extrema-imprensa latina a desacreditarem o Presidente americano Donald Trump perante o cidadão simples. Não devemos esquecer que é essa mesma casta de jornalistas que se recusa a investigar quem seriam os mandantes da facada no Presidente Jair Bolsonaro durante o pleito presidencial de 2018.

Quem está mudo e não se manifesta estrategicamente é a China. Mas isso não significa nada diante do estrago mundial que o governo Xi Jinping vem promovendo contra o ocidente.

O ex-embaixador canadense na China, David Mulroney, escreveu a poucos dias que o governo chinês declarou guerra à religião. Explica Mulroney que na administração de Bill Clinton os comunistas da China fingiram liberdade religiosa popular para atrair investimentos americanos em suas fábricas. Porém, uma vez consumado, no governo Obama retomaram as perseguições religiosas, sobretudo contra cristãos.

Mais recentemente, as agências de cristãos perseguidos vêm relatando milhares de ações do governo chinês contra os crentes em Jesus Cristo. O governo de Xi Jinping está fechando igrejas, usando drones e câmeras para rastrear os fiéis, promovendo a destruição de cemitérios, além das prisões discriminadas contra católicos e evangélicos.

O uso da tecnologia digital tem sido intensificado por Xi Jinping em matéria de reconhecimento facial, hábitos de consumo e uso do GPS da população, sendo, portanto, considerado pelas agências de notícias cristãs como a ditadura mais terrível, equivalente ao Mao Tze-Dong.

Outro que celebrou a aclamação midiática de Joe Biden foi o presidente nigeriano Muhammadu Buhari que nos tempos da Dilma recebeu grandes apoios financeiros para as obras da Odebrecht.

Acontece que Buhari está implantando a sharia islâmica na Nigéria e como consequência: cristãos estão tendo seus braços e pernas decepados, vilas sendo assassinadas e outros atos macabros conduzidos pelo grupo islâmico Boko Haram nas regiões consideradas cristãs.

Voltando a pergunta foco desse artigo: contra o quê, nós, cristãos, estamos lutando?

Na verdade é contra grupos da grande mídia [extrema-imprensa] e empresas de redes sociais financiadas por hordas de bilionários do Clube Bilderberg; a Máfia de Malibu (Califórnia) e seus aseclas que financiam toda a esquerda americana; o Foro de São Paulo que sustenta estrategicamente a esquerda latina; Partido Comunista da China que nos vendem mercadorias baratas a troco de comprar nossas terras, alimentos e parece que nossos governos; KGB e outras forças da Rússia que desde Lênin e Stalin apoderaram-se da cultura ocidental; califados islâmicos; criminosos de todos os tipos desde contrabandos até tráficos de drogas; magnatas europeus do grupo ERT e redes de investidores globais donos de US$16.2 trilhões que se reúnem na Organização Ceres despejando oceanos de dinheiro em tudo isso.

Sem falar nas milhares de ongs e movimentos sociais que seguem a agenda globalista pré-determinada pela ONU, UNESCO, Banco Mundial, União Europeia, Acordos Internacionais, e outras milhares de agências fomentadoras de pautas.

Agora, alguém poderia perguntar quem coordena tudo isso ou contra quem estamos lutando?

Prefiro recorrer às palavras do professor e filósofo Olavo de Carvalho que disse acertadamente que “acho que estamos lutando contra o Demônio”.

Devido à tamanha complexidade das ações e as infindáveis fileiras inimigas que surgem a cada minuto na internet e no cenário internacional. Se na África ou no Irã e China cristãos estão perdendo suas vidas sem a menor comoção das forças governamentais e se aqui, no ocidente, as universidades, extrema-imprensa e toda a sanha hollywoodiana lutam com toda a intensidade para suprimir o pensamento cristão.

O único que é capaz de operar tamanha fúria e ao mesmo tempo orquestrar todos esses movimentos em conjunto é o próprio Satanás. No Apocalipse ele é chamado de Dragão, aquele mobiliza toda a sua força contra Jesus Cristo, não é por acaso.

Aterrador?

Sim, claro. Mas é o diagnóstico mais próximo da realidade que temos até o momento. O movimento midiático em torno de Joe Biden não se trata de apenas uma mentira inventada ou mesmo um fake News qualquer, mas a luta do inferno contra um governo que tem sido devoto a vida dos cristãos.

Precisamos das orações, sim. E pensar estrategicamente. Pelo menos é o que acho.

Você se incomoda com as publicidades no site?

Você quer ajudar o Jornal da Cidade Online?

Então, faça a sua assinatura do JCO e navegue no site sem nenhuma publicidade.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você!

Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Foto de Daniel Souza Júnior

Daniel Souza Júnior

Editor do blog Teoritica. Aluno do Programa de Mestrado em Administração da ESAG/UDESC.

Ler comentários e comentar