Puccinelli: vergonha, desmoralização e, quiçá, condenação. É o que o povo pede...

Quem encontra o ex-governador André Pucinelli, ainda vê um homem sorridente, tentando esboçar segurança e tranquilidade.


Quem, porém, conhece Puccinelli, sabe que ele está extremamente insatisfeito, preocupado, temeroso e arrependido com algumas decisões que tomou.

Um de seus grandes arrependimentos é de não ter sido candidato em 2014.

Ele sabe que, como senador, ou mesmo deputado federal, hoje estaria bem mais tranquilo, gozando de foro privilegiado.

Na época, a ganância falou mais alto, muitas obras em andamento e muitos ‘acertos’ para realizar.

Também pudera, nem de longe Puccinelli imaginava os avanços das operações investigativas em curso pelo Gaeco e pela Polícia Federal, desvendando inúmeras irregularidades de suas nefastas gestões.

E neste domingo (3) a população fez um significativo ato cívico. Deu um abraço simbólico na sede do Ministério Público Estadual e no Tribunal de Justiça, clamando às autoridades que deem prosseguimento aos trabalhos investigativos realizados pela polícia, desnudando uma grande e perigosa organização criminosa atuante em Mato Grosso do Sul.

O nome do ex-governador aparece nas investigações e tudo indica que era ele quem comandava esse grupo.

O Procurador-Geral de Justiça, também mencionado nas investigações, está entregando o cargo. André não terá mais a sua especial e dedicada atenção.

O 'MS Forte' está prestes a finalmente prevalecer.

Lívia Martins

liviamartins.jornaldacidade@gmail.com

                                                           https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Foco MS