Ao lado de funcionárias venezuelanas, Hang expõe regime autoritário do "socialismo" (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Conhecido por ser um dos mais fiéis apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, o empresário catarinense, Luciano Hang, uma das maiores fortunas do Brasil, tem feito vários alertas contra as reais intenções de candidatos comunistas a prefeito e vereador.

Incomodado com a situação de países que eram emergentes e hoje estão em crise econômica como: Argentina, Venezuela e Cuba, o Hang resolveu fazer uma série de postagens por conta própria, denunciando a situação da população daqueles países.

Ao lado de uma cliente e três funcionárias, que vieram ao Brasil para se refugiar de regimes opressores, ele ouviu o testemunho delas sobre por que fugiram de seus países.

Jenni, venezuelana, e residente há 15 anos no Brasil, foi eleitora do ditador Hugo Chávez (1999-2013), que governou o país com mão de ferro e foi o responsável pela estatização de empresas de capital estrangeiro; ela contou como o comunista reprimia a população.

“Saí da Venezuela porque eu presenciei, numa passeata, a gente levava 1 milhão de assinaturas contra o presidente da PDVSA (Petróleos da Venezuela) e houve uma chacina na minha frente. Eu estava a metros de distância. Era uma passeata pacífica e eu vi várias pessoas sendo assassinadas.”

Luciano completou dizendo que o discurso comunista é muito bonito, mas só serve para captar pessoas.

“Aquele discurso bonito, que todo mundo vai ficar bem, que todo mundo vai ter saúde, que todo mundo vai ter emprego, que o Estado vai dar dinheiro pra todo mundo. Tudo mentira. Esse pessoal nunca trabalhou na vida. Nunca assinou uma Carteira de Trabalho. Simplesmente, tem um discurso bonito mas é pra captar você.”

Jenni ainda lembra que, em 1999, quando o povo votava em Chávez, acreditava que haveria outras eleições democraticamente. Mas, o ditador só saiu do poder porque adquiriu câncer e morreu em 2013, deixando em seu lugar Nicolás Maduro.

“E, engraçado que eu lembro que, quando fui votar, era uma mudança muito radical e eu lembro de eu falar e todo mundo falava: ah se não der certo, a gente troca, na seguinte eleição, troca. Foi um caminho sem volta”, lamentou.

Excelente administrador, Hang tem mais de 100 lojas físicas da Havan no país, além de vendas online. Mas, engana-se quem pensa que essa é sua única fonte de renda. O catarinense tem participação na construção civil, mantém pequenas centrais hidrelétricas, agência de viagens, de publicidade e tem participação societária em um hotel.

Um movimento apócrifo, criminoso e fascista está tentando destruir o Jornal da Cidade Online.

Eles não admitem o debate. Querem castrar a liberdade de expressão e implantar o pensamento único.

Para tanto, tentam zerar nossas receitas, praticando o terrorismo junto a nossos anunciantes.

Ajude o JCO a continuar sobrevivendo com independência. Faça a sua assinatura.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar