Em escancarada hipocrisia, Manuela faz postagens contraditórias e internautas não perdoam

Ler na área do assinante

Parece que a candidata à prefeitura de Porto Alegre, Manuela D’Avila está passando por uma fase meio complicada. Ainda não é possível saber se o problema é bipolaridade, ou apenas o oportunismo característico da esquerda.

No lançamento de sua campanha para concorrer à prefeitura de Porto Alegre, em 27 de setembro, Manuela causou estranhamento ao público em geral, com a mudança em seu visual. Sempre com um estilo rebelde, cabelo desgrenhado ou meio-raspado, roupas que sugeriam humildade, como camiseta (quase sempre vermelha) e jeans, e , cá entre nós, uma fisionomia de quem estava permanentemente com raiva do mundo, Manuela surpreendeu no material publicitário de sua campanha eleitoral. Apareceu com um corte de cabelo Chanel, colar de pérolas, blusa azul clara e um sorriso sereno no rosto. Uma mudança “radical” de sua postura anteriormente “radical”.

Agora, outra mudança... desta vez em relação ao seu posicionamento quanto ao isolamento causado pela pandemia de covid-19. Defensora do distanciamento social, e uma das maiores críticas de Bolsonaro por não incentivar a permanência da população em casa, Manuela postou, no início da pandemia, o seguinte comentário em sua conta no Twitter:

“Bolsonaro ultrapassou todos os limites. Ao chamar as pessoas a voltarem à vida normal está empurrando os brasileiros para a morte. Considerando a quantidade de pessoas que pode segui-lo está promovendo um genocídio”.

Mas nesta sexta-feira (20), Manuela parece ter esquecido da pandemia, de covid-19, de isolamento social, de toda a crítica feita durante esse período ao presidente, e convocou seus seguidores, também via Twitter, para uma aglomeração:

“Manifestação amanhã 18h Carrefour”

Confira:

As publicações contraditórias não passaram despercebidas aos usuários das redes sociais, que não param de tecer comentários à respeito:

“Genocida! oportunista! mascarada!", estão entre os principais termos utilizados pelos internautas.

Um movimento apócrifo, criminoso e fascista está tentando destruir o Jornal da Cidade Online.

Eles não admitem o debate. Querem castrar a liberdade de expressão e implantar o pensamento único.

Para tanto, tentam zerar nossas receitas, praticando o terrorismo junto a nossos anunciantes.

Ajude o JCO a continuar sobrevivendo com independência. Faça a sua assinatura.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar