Xuxa insiste em “censura” contra Sikêra e novamente é derrotada

Ler na área do assinante

Frustrada pela última derrota na justiça, na qual pedia que o programa do jornalista Sikêra Jr. fosse retirado do ar, que ele fosse demitido da empresa na qual trabalha (Rede TV!) e que o registro profissional dele fosse cassado, a ex-apresentadora “infantil”, Xuxa Meneghel, não se deu por vencida e fez uma nova investida.

Dessa vez, “menos ditadora” ela solicitou ao juiz que o jornalista fosse impedido de citar o nome dela no programa “Alerta Nacional” ou que fizesse “qualquer referência” a ela. O pedido, claro, foi negado pela justiça.

A juíza Gláucia Lacerda Mansutti, da 45° Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), em decisão divulgada, ontem (23), concluiu que não podia atender a solicitação “sob pena de indevida censura à liberdade de manifestação”.

“Proibir o requerido (Sikêra Júnior) de mencionar o nome da autora (Xuxa), pessoa pública, em seu programa televisivo, o qual possui cunho jornalístico, poderia implicar censura prévia, o que também é vedado”, explicou a magistrada.

Esta é a segunda derrota da apresentadora. A primeira foi determinada, semana passada, pelo juiz César Peixoto, que teve entendimento igual ao da magistrada.

Um movimento apócrifo, criminoso e fascista está tentando destruir o Jornal da Cidade Online.

Eles não admitem o debate. Querem castrar a liberdade de expressão e implantar o pensamento único.

Para tanto, tentam zerar nossas receitas, praticando o terrorismo junto a nossos anunciantes.

Ajude o JCO a continuar sobrevivendo com independência. Faça a sua assinatura.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar