O "benevolente" Alcolumbre libera R$ 200 mil dos cofres públicos para servidora fazer doutorado

Ler na área do assinante

Em meio a uma provável crise econômica que pode se instalar no Brasil (segundo o Ministro da Economia, Paulo Guedes), ano que vem, devido aos inúmeros e consecutivos lockdowns impostos por prefeitos e governadores, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), libera R$ 200 mil dos cofres públicos para bancar tese de doutorado de Ilana Trombka, diretora-geral do Senado.

Em ofício assinado pelo presidente, o amapaense autoriza que a Casa custeie as despesas de estudo de Ilana pelo valor de R$ 200 mil, para fazer doutorado em administração. A instituição escolhida foi a Fundação Getúlio Vargas (FGV), de São Paulo, uma das mais caras do Brasil.

O curso inicia em 2021 e a servidora, que recebe R$ 44.600,00, deverá manter suas atividades no órgão inalteradas.

O mais surreal é que, além da mensalidade, o Senado Federal vai pagar por inscrição, diárias, passagens e seguro-saúde; para que ela se desloque de Brasília a capital paulista, durante dois anos (2021 e 2022).

Questionado, o Senado justificou que aperfeiçoamentos “são essenciais para a gestão e administração e compatíveis com a função que desempenha a servidora”.

Ilana não se pronunciou sobre o caso.

Esse povo parece que vive em outro planeta...

Confira o posicionamento de Alcolumbre na íntegra:

Um movimento apócrifo, criminoso e fascista está tentando destruir o Jornal da Cidade Online.

Eles não admitem o debate. Querem castrar a liberdade de expressão e implantar o pensamento único.

Para tanto, tentam zerar nossas receitas, praticando o terrorismo junto a nossos anunciantes.

Ajude o JCO a continuar sobrevivendo com independência. Faça a sua assinatura.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar