Alheia aos demais acontecimentos, Lava Jato prossegue e prende ex-senador na 28ª fase

O ex-senador Gim Argello (PTB-DF), cujo nome foi mencionado na delação premiada do senador Delcídio do Amaral, foi preso preventivamente nesta terça-feira (12), em um dos mandados cumpridos na 28ª fase da Operação Lava Jato.


No total são 21 mandados judiciais expedidos pelo juiz Sérgio Moro.

Dois mandados de prisão temporária, um de prisão preventiva, 14 de busca e apreensão e quatro de condução coercitiva.

Os mandados de prisão temporária são contra pessoas ligadas a Gim Argello, segundo a PF, mas os nomes ainda não foram divulgados.

Há indícios concretos de que Gim, que foi integrante da CPI, instaurada no Senado Federal, e vice-presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), instaurada no Congresso Nacional, em 2014, tentou evitar a convocação de empreiteiros para prestarem depoimento, mediante a cobrança de pagamentos indevidos disfarçados de doações eleitorais oficiais em favor dos partidos de sua base de sustentação.

Os crimes investigados nesta etapa são concussão, corrupção ativa, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

da Redação

                        https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política