Em momento “sombrio”, venezuelanos votam sem qualquer possibilidade de oposição a Maduro

Ler na área do assinante

Este domingo, 06, será um dia triste para os venezuelanos…

Hoje, o povo tem a árdua e difícil tarefa de escolher os representantes da Assembleia Nacional.

O processo eleitoral é “boicotado” por um bloco de 27 partidos de oposição ao presidente Nicolás Maduro.

Entre os mais de 14 mil candidatos estão a primeira-dama, Cilia Flores, e o filho de Maduro com sua primeira mulher, Nicolás Maduro Guerra, que para a disputa adotou o nome Nicolás Ernesto.

Sem participar da eleição e renovar o mandato, Juan Guaidó perde o posto de presidente do Legislativo e do país, cargo para o qual se autoproclamou.

Acontece que os partidos de oposição ao regime socialista de Maduro se recusaram a participar da eleição devido a irregularidades nas disputas mais recentes.

E ainda outras legendas contrárias ao regime de Nicolás Maduro foram consideradas inelegíveis. Não haverá observadores internacionais e a abstenção prevista é de mais de 70%, segundo o instituto Datanálisis.

Dos 277 deputados, 48% serão escolhidos por voto nominal direto, conquistando a vaga por maioria simples.

Os outros 52% serão eleitos de acordo com a ordem determinada pelos próprios partidos em listas nacionais e regionais. Por esse sistema, quem alcança primeiro o coeficiente termina eleito.

Este é o triste retrato do poder socialista ditatorial de Maduro...

ATENÇÃO! Agora você tem a opção de assinatura do JCO com boleto!

Um movimento anônimo, criminoso e fascista está tentando destruir o Jornal da Cidade Online.

Eles não admitem o debate. Querem castrar a liberdade de expressão e impor o pensamento único.

Para tanto, tentam zerar nossas receitas, praticando o terrorismo junto a nossos anunciantes.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Uol

da Redação
Ler comentários e comentar