Delegado e sua família são presos em flagrantes com uma grande plantação de maconha em casa

Ler na área do assinante

Na última sexta-feira (04), Marcelo Marinho de Noronha, delegado da Polícia Civil do Distrito Federal foi preso em flagrante com uma grande plantação de maconha.

A variante plantada, conhecida como maconha skunk, possui odor mais forte e com maior concentração de substâncias psicoativas. Foram encontradas diversas espécies de sementes, mudas e plantas em diversos estágios de desenvolvimento. O local possuía estrutura de iluminação e estufa para armazenamento do entorpecente.

A esposa, Teresa Cristina Cavalcante Lopes, e dois filhos do delegado, Marcos Rubenich Marinho de Noronha e Ana Flávia Rubenich Marinho de Noronha, também foram presos.

Noronha, que já atuou na 10ª Delegacia de polícia, atualmente integrava a Comissão Permanente de Disciplina. A investigação está sendo conduzida pela Corregedoria Geral da Polícia Civil, que diz ter total autonomia para trabalhar, independente do cargo ocupado pelo investigado, que é delegado de 1ª classe.

A filha de um desembargador do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) também é investigada.

Confira:

ATENÇÃO! Agora você tem a opção de assinatura do JCO com boleto!

Um movimento anônimo, criminoso e fascista está tentando destruir o Jornal da Cidade Online.

Eles não admitem o debate. Querem castrar a liberdade de expressão e impor o pensamento único.

Para tanto, tentam zerar nossas receitas, praticando o terrorismo junto a nossos anunciantes.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar