Bené, operador de campanha de Dilma, intimo do governador de Minas é preso pela PF

As vésperas da votação do impeachment mais uma desastrosa notícia para a presidente.


O empresário Benedito Oliveira, o Bené, foi preso preventivamente na Operação Acrônimo. Bené foi o responsável por pagar as despesas de uma casa em Brasília que servia à campanha que elegeu Dilma, sob a coordenação de do governador de Minas Gerais Fernando Pimentel, outro amigo de Dilma enrolado até o pescoço.

Bené, cresceu vertiginosamente após a entrada do PT no governo.

Seu relacionamento intimo com o governador é intrigante, pois até as despesas pessoais de Fernando Pimentel e da primeira-dama, Carolina Pimentel, outra que está sendo investigada, é ele quem paga.

Bené liberava avião para Pimentel e Carolina, pagava hotel para o casal, viagens de férias, enfim, era um grande amigo, mas que também tinha suas compensações.

As empresas de Bené, como a Gráfica e Editora Brasil, receberam meio bilhão de reais do governo do PT em serviços gráficos e de organização eventos - parte dos pagamentos, sem que os serviços sequer tenham sido prestados.

Uma verdadeira orgia com o dinheiro público.

Preso, Bené é mais um motivo de extrema preocupação para Dilma, Pimentel e Carolina.

da Redação

                                  https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política