Confirmado o impeachment, PT vai pedir diretas em outubro, apostando em ‘Lula lá’

O PT já tem um ‘plano B’ para o caso da confirmação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, neste domingo (17), quando o pedido será julgado pela Câmara Federal.


Considerando que, na sequência, o prazo máximo para o julgamento da presidente pelo Senado Federal é de 180 dias, o partido vai sustentar a ilegitimidade do mandato de Michel Temer e pedir eleições diretas em outubro, quando se encerrará o prazo máximo de interinidade de Temer, coincidindo com as eleições municipais.

O PT aposta no desastre do período em que Temer ficará a frente do governo, vai desenvolver oposição acirrada, continuar sustentando que houve golpe, buscar a vitimização e assim acredita na recuperação da popularidade do ex-presidente Lula.

A argumentação que será utilizada para a realização de novas eleições é vasta e tem robustez:

- A população também desaprova Temer;

- O segundo na linha sucessória é Cunha;

- E a Justiça Eleitoral está preparada para promover o pleito, face a realização das eleições para prefeito e vereadores.

São estas algumas das questões que serão levantadas.

da Redação

                                   https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política