Witzel, pastor Everaldo e mais 11 são denunciados pela PGR por propina de R$ 53 milhões

Ler na área do assinante

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), Pastor Everaldo Dias Pereira (PSC), o ex-secretário de saúde do Rio, Edmar Alves dos Santos e mais advogados e empresários pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, nesta terça-feira (15).

No total, treze pessoas são acusadas de pagar propina no valor de R$ 53,3 milhões para o grupo de Witzel, em troca de o governo estadual efetuar pagamentos para a organização social que administra o Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus.

De acordo com investigações da PGR, o empresário José Mariano Soares de Moraes é quem pagava a propina por meio do escritório de advocacia de Wagner Bragança. Além dele, foram denunciados: Juliana Nunes Vieira Leite (advogada), Victor Hugo Amaral Cavalcante Barroso (operador financeiro), Liliana Cavalcante Barroso (Murano Empreendimentos), Soraia Amaral Cavalcante Barroso (South América Properties), Allan Feitosa de Oliveira, Victor Vianna Costa (USS Holding) e Victor Duque Estrada Zeitune.

Em nota, Witzel voltou a negar as acusações e disse que sofre um “linchamento moral” por parte do Ministério Público Federal (MPF).

ATENÇÃO! Agora você tem a opção de assinatura do JCO com boleto!

Um movimento anônimo, criminoso e fascista está tentando destruir o Jornal da Cidade Online.

Eles não admitem o debate. Querem castrar a liberdade de expressão e impor o pensamento único.

Para tanto, tentam zerar nossas receitas, praticando o terrorismo junto a nossos anunciantes.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar