SENSACIONAL! Vereadora mais jovem da história de Goiânia ridiculariza emissora da Rede Globo (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Gabriela Rodart, vereadora eleita por Goiânia, representa não apenas a esperança de renovação, mas uma renovação concreta e atual.

Com apenas 24 anos, é a vereadora mais jovem já eleita na cidade, e gastando pouco mais de 6 mil reais (enquanto outras gastaram até R$ 450 mil).

A história de vida da Gabriela é tudo que a esquerda vitimista odeia.

Seu pai foi assassinado em um assalto quando ela ainda era criança. Precisou trabalhar desde os 8 anos para ajudar em casa, chegou a pegar 10 ônibus por dia, fez campanha pedindo votos nos sinaleiros, debaixo de chuva e de sol. É mulher, parda e mesmo depois de eleita, não parou de trabalhar um dia sequer, mantendo o atendimento no salão onde faz alisamento capilar.

Se a vereadora eleita tivesse aceitado o papel de vítima reservado a ela, seria badalada pela mídia. Tudo que precisava fazer para ser tratada como uma heroína, era se curvar ao sistema, aceitando calada as imposições da mídia e a tirania dos políticos. Abrir mão de sua personalidade e se conformar ao sistema, como tantos vereadores o fazem após a eleição.

Mas Gabriela entende que ela não foi eleita para ser mais uma cujo mandato serve unicamente para se perpetuar no poder. Suas atitudes, antes mesmo de assumir, são um lembrete aos políticos tradicionais de que a política no Brasil exige posicionamento e coerência.

Por exemplo, enquanto vários candidatos falam de Deus na campanha, mas esquecem Dele quando assumem seus mandatos, (seja por vergonha de assumir sua fé, seja por oportunismo), Gabriela tem deixado claro que honrar a Deus será uma constante em seu mandato. O cinismo cretino dos que clamam por estado-laico para constranger políticos que professem sua fé, não parece afetá-la.

Mas a batalha que tem demonstrado toda a coragem da jovem vereadora eleita, é a que ela encampou contra políticos e grande mídia para combater a absurda lei que torna obrigatório o uso de máscaras para todo cidadão que saia de sua casa na cidade de Goiânia. Além de autoritária, a lei ainda prevê uma multa de R$ 110 para cada vez que um cidadão for flagrado fora de sua residência sem máscara (para estabelecimentos, a multa é de mais de R$ 1000). Sim, em pleno período de sacrifício financeiro, as autoridades goianienses acharam por bem tirar ainda mais dinheiro do povo.

Gabriela, que fez campanha se posicionando contra o uso de máscaras, virou o alvo preferido da mídia histérica que sobrevive de espalhar pânico e insegurança. Sempre que a vereadora eleita vai a algum evento, a mídia dedica longos textos e/ou minutos para criticá-la pelo fato de ela não utilizar a máscara.

Ela não está sozinha, grande parte da população, incluindo políticos com os quais ela se encontra, também não utilizam. Mas por ser conservadora e cristã, apenas ela é atacada. Afinal, a única diferença entre Gabriela e outros políticos e personalidades, é que ela tem coragem de assumir sua insatisfação com a máscara. Ao contrário de famosos “defensores da ciência” como Mandetta e Luciano Huck que já foram flagrados aglomerando sem utilizar a famigerada proteção facial.

Em seu mais recente embate contra uma emissora afiliada da Rede Globo, Gabriela Rodart, em uma jogada de gênio, expôs toda a hipocrisia da mídia alarmista que adora constranger quem a desobedeça.

Em um vídeo enviado à emissora para responder uma matéria que a atacava, Gabriela lembra ao âncora do jornal que a lei estipula que “todos que estejam fora de sua residência, devem utilizar a máscara”. Isso inclui o apresentador da emissora, que diariamente apresenta o programa SEM máscara. Gabriela ainda arremata, “a menos que o apresentador esteja apresentando o programa de sua casa, ele está desrespeitando a lei”. A emissora, que havia solicitado o vídeo resposta, não colocou a fala da vereadora eleita no ar. Num claro cerceamento à opinião de uma representante do povo.

Não interessa, a grande mídia não tem mais o monopólio da informação. Que surjam mais Gabrielas pelo Brasil para defender o povo de medidas autoritárias e desnudar a hipocrisia dos militantes travestidos de jornalistas. E que seus colegas vereadores, que já circulam nos bastidores sem máscaras, tenham metade da coragem dela e revoguem essa obrigatoriedade absurda!

Veja o vídeo:

ATENÇÃO! Agora você tem a opção de assinatura do JCO com boleto!

Um movimento anônimo, criminoso e fascista está tentando destruir o Jornal da Cidade Online.

Eles não admitem o debate. Querem castrar a liberdade de expressão e impor o pensamento único.

Para tanto, tentam zerar nossas receitas, praticando o terrorismo junto a nossos anunciantes.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar