STJ solta Crivella, mas impõe uso de tornozeleira e outras restrições

Ler na área do assinante

O ministro Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu nesta terça-feira (22) prisão domiciliar ao prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos).

Com isso, Crivella deixará o presídio de Benfica e terá de usar tornozeleira eletrônica.

A decisão determina ainda as seguintes restrições:

Proíbe Crivella de manter contato com terceiros, "salvo familiares próximos, profissionais da saúde e advogados devida e previamente constituídos".
Determina que o prefeito entregue telefones, computadores e tablets às autoridades;
Proíbe Crivella de sair de casa sem autorização.
Proíbe que o político use telefones.

A decisão mantém Crivella afastado do cargo de prefeito, cujo mandato termina no dia 31.

da Redação
Ler comentários e comentar