Senador Lasier cobra explicação de Barroso sobre prisão em 2ª instância (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Em entrevista à equipe da TV Jornal da Cidade Online, em Brasília, o senador Lasier Martins comentou sobre o requerimento que apresentou na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) convidando o ministro Luis Roberto Barroso a prestar esclarecimentos sobre a pressão que os ministros sofreram para votar contra a prisão em segunda instância.

“Desde a Constituição de 1988 valeu por 21 anos a prisão após condenação em segunda instância. Quando a gente mantém na rua condenados em segunda instância, estamos mantendo na rua criminosos, delinquentes, que podem ameaçar os valores que a Constituição procura assegurar”, explicou o senador, que apresentou um projeto de lei, nº 166/2018, para restabelecer a prisão em segunda instância.

De acordo com Martins, poderosos, empresários, políticos, que estavam indo para a cadeia, acabaram pressionando alguns ministros, que reformularam a lei, passando a valer que a prisão só poderia ser feita após transitar em julgado.

“No livro de Barroso, chamado Sem Data Vênia, lançado há uma semana, ele revela que naquela votação houve pressões políticas, o que não se admite num tribunal - reformularam a decisão e abriram as cadeias”, criticou o senador.

Martins comentou ainda sobre as mudanças nas casas legislativas, com a saída de Maia e Alcolumbre; sobre as vacinas; e falou também sobre as perspectivas para 2021.

Confira:

ATENÇÃO! Agora você tem a opção de assinatura do JCO com boleto!

Um movimento anônimo, criminoso e fascista está tentando destruir o Jornal da Cidade Online.

Eles não admitem o debate. Querem castrar a liberdade de expressão e impor o pensamento único.

Para tanto, tentam zerar nossas receitas, praticando o terrorismo junto a nossos anunciantes.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar